Central Única de Trabalhadores

Vereadores de Porto Alegre aprovam moção de repúdio aos cortes de Bolsonaro na educação

14 agosto, quarta-feira, 2019 às 7:53 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Sessão Ordinária

Sessão Ordinária

Por 13 votos a favor e 11 contra, a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou na tarde desta quarta-feira (14) uma Moção de Repúdio ao corte de 30% do orçamento da educação pelo governo de Bolsonaro. A maioria aprovou a moção apresentada pelo vereador Engenheiro Comassetto (PT) e contou com o apoio das bancadas do PT, PSOL, PSB, PDT, PSD e SD. Não houve abstenções, porém 12 vereadores não estavam no plenário na hora da votação.

Resultado (2)

No entanto, como a diferença foi menor que três votos, os vereadores Valter Nagelstein (MDB) e Professor Wambert (PROS), que defendem os cortes na educação, pediram renovação de votação da matéria. Pelo Regimento Interno da Câmara, isso poderá ocorrer a partir da próxima sessão em que houver Ordem do Dia.

Comassetto comemorou o resultado da votação e considerou que "é lamentável que muitos queiram que a nossa educação retorne ao período anterior ao iluminismo”.

Sessão Ordinária

“Mesmo com o pedido de renovação de votação, hoje foi uma grande vitória e um dia para debater nossa educação. Vitória dos estudantes, que ontem inundaram as ruas do Brasil e de Porto Alegre contra os cortes na educação do governo Bolsonaro”, destacou o vereador.

 

Fonte: CUT-RS com informações da Câmara de Porto Alegre.