Central Única de Trabalhadores

Trabalhadores e estudantes do RS protestam em defesa da aposentadoria, educação pública e empregos nesta terça

12 agosto, segunda-feira, 2019 às 6:45 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Dia nacional de luta (4)

Card - Dia 13 de agosto

A CUT-RS, centrais sindicais e movimentos sociais realizam na tarde desta terça-feira (13) uma grande mobilização no centro de Porto Alegre, que marcará o dia nacional de luta contra a reforma da Previdência, em defesa da educação pública e por empregos.

O protesto foi convocado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e ganhou o apoio das centrais e da União Nacional dos Estudantes (UNE), a exemplo das manifestações de 15 e 30 de maio.

A mobilização começa, às 14h, com uma ocupação na Praça da Matriz contra os desmandos dos governos Eduardo Leite e Bolsonaro. Haverá aula pública sobre democracia e mercantilização da educação e da saúde, bem como atrações artísticas.

Depois, às 16h, ocorre uma concentração das centrais e movimentos em frente ao Palácio Piratini, seguida de um ato, às 18h, na Esquina Democrática, e de uma caminhada até a Faculdade de Educação (Faced) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

“Vamos protestar contra a destruição da aposentadoria, já aprovada na Câmara dos Deputados, com a traição de 22 deputados gaúchos, mas ainda será votada em dois turnos no Senado. Temos que impedir o desmonte dos direitos dos trabalhadores e aposentados e cobrar um projeto de geração de empregos para combater o desemprego, a informalidade e a precarização do trabalho”, afirma o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

Também serão realizadas manifestações no interior do Estado

Tabela 3

Nespolo ressalta que “a mobilização denunciará também o descaso dos governos estadual e federal com a educação pública”. Conforme ele, “aqui os servidores públicos estão amargando 44 meses de salários atrasados, parcelados e há cinco anos sem qualquer reajuste, transformando professores em miseráveis. Leite está aprofundando a política do Sartori e ainda quer atacar a previdência e os planos de carreira do funcionalismo”.

“Já o governo Bolsonaro, que anunciou corte de verbas do orçamento da educação pública, pretende implantar o programa Future-se, que visa terceirizar a gestão das universidades e institutos federais por meio de Organizações Sociais (OSs), o que comprometerá a autonomia e a qualidade do modelo de ensino superior”, salienta o dirigente da CUT-RS.

Mapa da CNTE com os locais e horários dos atos já confirmados

 

Fonte: CUT-RS