Central Única de Trabalhadores

Trabalhadores do RS reagem e protestam contra reforma da Previdência de Bolsonaro

25 março, segunda-feira, 2019 às 5:59 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Ceprol

Ceprol

O Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência, realizado na última sexta-feira (22), foi marcado por diversas manifestações no interior do Rio Grande do Sul, aumentando a resistência da classe trabalhadora em defesa da aposentadoria e contra a reforma do governo Bolsonaro.

Para o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, a forte mobilização no interior gaúcho demonstra que os trabalhadores, apesar do boicote da mídia tradicional, estão despertando cada vez para a crueldade da reforma do Bolsonaro e percebem que é preciso reagir e lutar para evitar a perda de direitos.

“Temos que resistir e enfrentar a proposta do Bolsonaro. Com a unidade e a greve geral de 28 de abril de 2017, derrotamos a reforma do golpista Temer”, destacou. “Agora não será diferente. Se eles botarem essa proposta em votação, o Brasil vai parar”, alertou Nespolo.

Em Caxias do Sul, a chuva não tirou o povo das ruas. Metalúrgicos se reuniram em frente às fábricas da Marcopolo e Fras-Le, onde realizaram uma assembleia sobre os impactos da reforma para a categoria. As mobilizações iniciaram cedo, às 5h, e prosseguiram ao longo do dia, culminando em um ato na Praça Alighieri, no centro da cidade.  

Ato Caxias

Em Pelotas, as manifestações contaram com adesão do movimento estudantil, que fez uma passeata denunciando a brutalidade com que a proposta do governo trata trabalhadores e trabalhadoras.  Às 17h30, os manifestantes promoveram um ato em frente à Praça do Chafariz, no centro de Pelotas.

Pelotas

Em Ijuí, uma aula pública foi realizada na Praça da República para esclarecer a população sobre o impacto das novas regras para aposentadoria, caso a reforma seja aprovado no Congresso Nacional. Foi destacado que a proposta de Bolsonaro não acaba com privilégios e que favorece apenas o sistema financeiro e os empresários.

Ijuí

Em Passo Fundo, houve manifestação na Praça do Teixerinha, no centro da cidade, que reuniu trabalhadores de diversas categorias, todos reivindicando o direito à aposentadoria digna e justa.

Passo Fundo2

Em Santa Maria, o ato contra a reforma de Bolsonaro atraiu as pessoas que cruzavam a Praça Saldanha Marinho, no final da tarde. Os dirigentes sindicais denunciaram que as mulheres são as mais prejudicadas com a proposta do governo.

Santa Maria1

Houve também manifestações e panfletagens em vários municípios, conforme revelam as fotos enviadas para a Secretaria de Comunicação da CUT-RS. 

Confira algumas imagens:

Novo Hamburgo

NH

São Leopoldo

Metal São Leo

Santa Cruz do Sul

Santa Cruz

Rio Grande

Rio Grande2

Igrejinha

Igrejinha-2

Bagé

Bagé

São Luiz Gonzaga

São Luiz

Três de Maio

Três de maio

Lagoa Vermelha

Lagoa

Taquari

Taquari

Vacaria

Vacaria

Gravataí

Gravataí

Guaíba

Guaíba

Cachoeira do Sul

Cachoeira

Cruz Alta

Cruz Alta

Leia mais

“Ninguém votou pra acabar com a sua aposentadoria”, afirma CUT-RS em ato contra reforma de Bolsonaro

Mídia tradicional impede contraponto na cobertura da reforma da Previdência, denuncia CUT-RS

 

 

Fonte: CUT-RS com sindicatos