Central Única de Trabalhadores

Servidores estaduais do RS paralisam contra parcelamento e por reajuste salarial

1 abril, sexta-feira, 2016 às 2:06 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Paralisacao_CAERGS_Capa

Paralisacao_CAERGS_Capa

Nesta quinta-feira, dia 31 de março, aconteceu a primeira paralisação dos servidores estaduais por reajuste salarial. A proposta foi aprovada na Assembleia Geral do SindsepeRS, realizada no dia 18 de março, no Auditório do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), quando foi aprovada a Pauta de Reivindicações para a Campanha Salarial 2016 por unanimidade. Entre as propostas de mobilização, está uma hora de paralisação todo o último dia útil do mês. Cada local de trabalho irá definir o horário e o tipo de protesto a ser realizado.

Em Porto Alegre, a paralisação começou cedo. Por volta das 7h30, os servidores do Ambulatório de Dermatologia Sanitária se manifestaram com faixas e um apitaço na Avenida João Pessoa durante uma hora.

Às 10h15, outro grupo de servidores partiu da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS) em caminhada pela Av. Ipiranga. Após passar pela Escola de Saúde Pública, houve uma manifestação em frente ao Hospital Sanatório Partenon, protestando contra o descaso do governo Sartori com o serviço público, principalmente com a saúde.

O grupo, agora maior, seguiu pela Avenida Bento Gonçalves entoando: “Servidores na rua, Sartori a culpa é tua!”. A caminhada passou pelo Instituto Psiquiátrico Forense, encerrando com um grande ato em frente ao Hospital Psiquiátrico São Pedro, sempre ao som de muitos apitos e de gritos de ordem que denunciavam o atraso e parcelamento dos salários, entre outros ataques aos servidores do estado.

No Centro Administrativo, a paralisação aconteceu das 11h às 12h30. Os servidores se concentraram na rampa de entrada, onde ocorreu um ato com falas dos siretores dos Sindicatos e de servidores do CAERGS. Logo após, foram trancadas as duas vias da Borges de Medeiros.

O mote da Campanha Salarial 2016 do SindsepeRS é “Chegou a Hora. Vamos virar este Jogo! Reajuste Salarial é um Direito. Não é privilégio!” e tem como eixos:

– Reajuste Salarial Já!
– Negociação Coletiva imediata
– Pagamento em dia
– Plano de Carreira com Isonomia
– Básico não inferior ao Piso Regional
– Saúde do trabalhador
– Regulamentação Regime Próprio da Previdência Social
– Contra a retirada de direitos
– Contra o desmonte do Estado

 

Fonte: Sindsepe-RS