Central Única dos Trabalhadores

Segunda audiência pública sobre reajuste do mínimo regional acontece nesta quarta em Novo Hamburgo

1 dezembro, terça-feira, 2015 às 2:10 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

ADESIVO piso regional

ADESIVO piso regional

Nesta quarta-feira, 02, a Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo sedia a segunda audiência pública sobre o reajuste do salário mínimo regional a partir de janeiro de 2016. Com o tema “Os impactos e a importância do Piso Regional para o desenvolvimento econômico e social do RS”, a atividade inicia às 19h.

Antes, às 18h será realizado um ato público em frente ao Legislativo municipal, na Rua Almirante Barroso, 261, centro de Novo Hamburgo. “O nosso objetivo é colocar o salário mínimo regional na pauta da sociedade e debater o reajuste com os diversos setores no ato e na audiência”, explica o secretário de Relações do Trabalho da CUT-RS, Antônio Guntzel.

A CUT-RS e centrais sindicais reivindicam aumento de 11,55%. O índice significa a reposição da inflação projetada no período e ganho real. O INPC acumulado dos últimos 12 meses, entre 1º de novembro de 2014 e 31 de outubro de 2015, foi de 10,33%.

Desrespeito com os trabalhadores

Até agora, o governador José Ivo Sartori (PMDB) ainda não enviou o projeto de lei sobre o reajuste do mínimo regional para a Assembleia Legislativa. Cerca de 1,5 milhão de trabalhadores gaúchos recebem de acordo com o mínimo regional.

“Exigimos que o governo receba as centrais e encaminhe uma proposta. Nossa reivindicação está no patamar da inflação, o reajuste do mínimo distribui renda e mantém a economia aquecida, não tem motivo para o governador desrespeitar os trabalhadores gaúchos e não apresentar o PL”, afirma o dirigente.

No último dia 24, as CUT-RS juntamente com centrais sindicais foram recebidas pelos secretários Cristiano Tatsch, do Planejamento, Mobilidade e Desenvolvimento Regional, e Fábio Branco, do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Porém, a negociação não avançou.

Audiências regionais

Os próximos encontros previstos para Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas e Santa Cruz do Sul, assim como o de Porto Alegre, ainda não foram agendados.

A realização de audiências públicas foi proposta pelo deputado Nelsinho Metalúrgico (PT) para ampliar o debate na sociedade, foi aprovada na Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, da Assembleia Legislativa.

“Orientamos as entidades sindicais a mobilizarem os trabalhadores para que participem das audiências públicas em suas regiões”, convoca o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

 

Fonte: CUT-RS