Central Única de Trabalhadores

SindBancários: 86 anos de resistência, lutas e vitórias – Everton Gimenis

18 janeiro, sexta-feira, 2019 às 7:34 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Gimenis vermelho

Gimenis vermelho

A história do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região, que completa 86 anos neste 18 de janeiro, se confunde com a história da luta da própria classe trabalhadora brasileira. Sempre estivemos na vanguarda das lutas trabalhistas, mesmo em épocas de grandes ataques aos direitos sociais e à democracia, como a Ditadura Militar (1964-1985).

Aliás, o SindBancários foi o primeiro a fazer uma greve no RS no período, em 1979. Houve intervenção e prisão de toda diretoria. Depois, fomos linha de frente na construção do novo sindicalismo e na fundação da CUT, que resultaram em avanços na Constituição de 88.

Enfrentamos também o auge do neoliberalismo nos governos Collor e FHC, com perdas como a privatização do Banco Meridional. Mas conseguimos manter o Banrisul como um dos poucos bancos estaduais do país. Contribuímos na criação do nosso Contrato Coletivo de Trabalho Nacional em 1992, um dos únicos do país, que nos trouxe muitos avanços ao longo dos anos.

Desde 2003, fizemos 14 anos de greves consecutivas, resultando em cláusulas novas no nosso CCT. A partir de 2017, como todos os trabalhadores, sofremos com a aprovação da Reforma Trabalhista. Porém, junto com a CUT e demais centrais sindicais, ajudamos a impedir a aprovação da nefasta Reforma da Previdência. Em 2018, tivemos uma Campanha Salarial muito difícil, a primeira sob a égide da Reforma Trabalhista. Mesmo assim, obtivemos aumento real e mantivemos nossos direitos.

Este 2019 inicia com novos ataques anunciados aos trabalhadores. O governo Bolsonaro discute a proposta de Reforma da Previdência mais cruel do que a do governo anterior, e anuncia que vai aprofundar a Reforma Trabalhista. Nas palavras dele, as relações de trabalho “devem beirar a informalidade”. Ou seja, querem nos devolver à escravidão. Na Caixa e no BB, tomaram posse gestores que já anunciaram sua intenção privatista. No RS, o governador eleito vem sofrendo pressão da mídia e do governo federal para privatizar o Banrisul.

Portanto, se temos motivos para comemorar os 86 anos do SindBancários e suas conquistas, é fundamental mantermos nossa disposição de luta, para resistir à Reforma da Previdência e revogar a Reforma Trabalhista e a Lei de Terceirização Total. Viva a categoria bancária! Vida longa ao SindBancários!

 

 

Everton Gimenis é presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre

 

 

Fonte: Sul21