Central Única de Trabalhadores

Plenária de delegados de sindicatos menores ao 15º CECUT-RS acontece neste sábado

28 junho, sexta-feira, 2019 às 1:47 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

template final

Card - plenária de delegados2 (2)
Já está definida a programação da plenária dos delegados eleitos por sindicatos menores ao 15º Congresso Estadual da CUT do Rio Grande do Sul (CECUT-RS), que acontece neste sábado (29), das 9h às 13h, no auditório do CPERS (Av. Alberto Bins, 480), no centro de Porto Alegre.  

Voltada para sindicatos com até 750 associados quites e aposentados, o encontro irá eleger os delegados dessas entidades ao 13º Congresso Nacional da CUT (CONCUT – “Lula Livre” – Sindicatos Fortes, Direitos, Soberania e Democracia), que será realizado de 7 a 10 de outubro, em Praia Grande, no litoral paulista. Este ano, excepcionalmente, o evento nacional ocorre antes do estadual.

A plenária contará também com a presença de dirigentes da CUT-RS e das federações e sindicatos estaduais.

Confira a programação da plenária!

9h – Abertura

9h30 – Conjuntura e combate à reforma da Previdência
- Claudir Nespolo – Presidente da CUT-RS
- Anelise Manganelli – Economista do DIEESE

11h – Debate de temas do Congresso e encaminhamentos para enfrentar a conjuntura

13h – Eleição de delegados e delegadas ao 13° CONCUT  

Continuidade da luta

“Vamos reafirmar o balanço vitorioso que fazemos da greve geral de 14 de junho, que envolveu mais de 45 milhões de trabalhadores em todo o Brasil, e fortalecer a continuidade da mobilização, que segue com o Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência, marcado para o próximo dia 12 de julho”, destaca o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

A campanha em defesa da democracia, da soberania nacional e da liberdade do ex-presidente Lula e a reflexão sobre o futuro do mundo do trabalho, diante dos impactos da mudanças tecnológicas, também estarão no centro dos debates.

“Muitas profissões estão mudando. Ser professor ou bancário hoje em dia é bem diferente do que era na década de 1980, quando a CUT foi fundada. É por isso que se faz necessário debater o modelo de organização sindical que queremos para o próximo período e quais as estratégias que devemos adotar para alcançar o nível organizativo e a sustentação financeira de que necessitamos para fazer avançar a luta da classe trabalhadora”, ressalta o secretário-geral adjunto da CUT-RS Amarildo Cenci.

Entrega de abaixo-assinado contra reforma da Previdência

A coleta de assinaturas contra a reforma da Previdência ainda não acabou. “O abaixo-assinado é um instrumento que possibilita dialogar com os trabalhadores e a população sobre a importância de lutar para derrotar essa proposta desumana, cruel e perversa do governo Bolsonaro”, salienta Nespolo.

Enquanto a campanha das centrais sindicais continua, as listas já assinadas poderão ser trazidas e entregues na plenária para a Secretaria-geral da CUT-RS. “Já recebemos milhares de assinaturas, mas precisamos recolher muito mais, pois é uma forma de pressionar os deputados a votarem contra essa reforma que, se for aprovada, destruirá a aposentadoria e o futuro do Brasil”, enfatiza Amarildo.

 

 

Fonte: CUT-RS