Central Única de Trabalhadores

Plenária da CUT-RS e centrais esquenta mobilização contra reforma da Previdência de Temer nesta segunda

16 fevereiro, sexta-feira, 2018 às 3:10 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Esquenta 1602

 Esquenta 1602

Em plenária ocorrida na manhã desta sexta-feira (16), no auditório do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, a CUT-RS, centrais sindicais e movimentos sociais esquentaram a mobilização para o  Dia Nacional de Luta contra Reforma da Previdência, que será realizado na próxima segunda-feira (19), com greves, manifestações e protestos em todo o país.

Além de reafirmar as atividades pela manhã já definidas anteriormente na capital gaúcha, as centrais e movimentos aprovaram a realização de um ato no final da tarde na Esquina Democrática, com concentração a partir das 17h. Haverá também manifestações no interior do Rio Grande do Sul

O presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, salientou a importância de fazer uma grande mobilização na segunda-feira, a fim de enterrar, de uma vez por todas, essa antirreforma da Previdência, “que não corta privilégios, mas acaba com o direito à aposentadoria”.

Ele alertou que as entidades e movimentos precisam estar preparados para resistir e enfrentar a ofensiva do governo ilegítimo de Michel Temer (MDB) de tentar colocar a proposta em votação na Câmara dos Deputados até o final de fevereiro. “Se botar pra votar, é apagão geral”, apontou.

“Vamos fazer pressão sobre os deputados favoráveis e indecisos, para que eles não votem a favor dessa antirreforma, pois ela representa um tremendo retrocesso para a classe trabalhadora”, enfatizou. “Quem votar a favor vai afundar junto com o Temer e não será reeleito em outubro.”

Claudir na plenária 1602

Ato no Aeroporto Salgado Filho

Em Porto Alegre, as manifestações começarão ainda na madrugada, antes do sol nascer. Haverá concentração às 5h, no Monumento do Laçador, seguida de caminhada até o saguão de embarque do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

“Vamos pressionar os deputados e os seus assessores, que estarão viajando para Brasília, mostrando que a maioria da população é contra essa antirreforma, que retira direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras. Temos que impedir que o governo golpista consiga os 308 votos necessários para a aprovação”, frisou Nespolo.

“Também vamos dialogar com os passageiros e os funcionários das empresas aéreas, uma vez que essa proposta do Temer prejudica todos os brasileiros, do campo e da cidade”, destacou.

Claudir falando 1602

Ato em frente ao prédio do INSS

Depois, às 7h, ocorrerá uma concentração na Estação Rodoviária, com panfletagem aos usuários de ônibus e do Trensurb.

Às 8h30, todos e todas sairão em marcha até o prédio do INSS, na Travessa Mário Cinco Paus, ao lado do Mercado Público, onde será realizado um ato em defesa da Previdência.

Plenária 1602

Ato na Esquina Democrática

Ao final da tarde, será realizado um ato na Esquina Democrática, o tradicional espaço de luta em defesa dos direitos e da democracia na capital gaúcha. A concentração terá início a partir das 17h.

Estarão presentes também as representações da juventude e das mulheres, que já estão organizando as atividades para o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, que pautará a luta contra a reforma da Previdência.

“Esse dia será um momento de unidade e mobilização das centrais sindicais e dos movimentos sociais para denunciar à população o que significa esse maldito desmonte da Previdência”, ressaltou o presidente da CUT-RS.

“A aprovação dessa antirreforma só interessa aos banqueiros, financiadores do golpe que derrubou a presidenta Dilma para impor uma agenda de retirada de direitos e entrega do patrimônio do povo brasileiro”, concluiu.

card face (1)

 

 

Fonte: CUT-RS