Central Única de Trabalhadores

Petroleiros alertam que intransigência da Petrobrás pode causar desabastecimento

13 fevereiro, quinta-feira, 2020 às 8:12 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Petroleiros protestam

Petroleiros protestam

Os petroleiros alertaram a sociedade, nesta quinta-feira (13), que a intransigência da Petrobras, que não quer negociar com a categoria que está em greve desde o dia 1º contra mil demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), de Araucária, no Paraná, pode provocar desabastecimento de derivados de petróleo (gás de cozinha, gasolina, diesel) em algumas regiões do país na próxima semana.

Em vídeo, a categoria diz que a direção da Petrobras está agindo de forma premeditada. Segundo ele, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, quer colocar a população contra os trabalhadores e as trabalhadoras, culpando os grevistas por um possível desabastecimento.  

“A Petrobrás, no entanto, não aceita negociar com os sindicatos e tenta criminalizar a greve dos petroleiros, mentindo para o Judiciário”, denuncia o secretário de Assuntos Jurídicos e Institucionais da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Deyvid Bacelar.

“Buscamos cumprir as condições determinadas pela Justiça, mas a atual gestão não quer permitir que assumamos os efetivos das unidades para aumentar a produção e reduzir os preços dos derivados de petróleo”, afirma o sindicalista se referindo a outra pauta de reivindicação da categoria que é pelo preço justo.

Segundo Bacelar, a Petrobrás tem o papel social de abastecer a população brasileira, mas a atual gestão da empresa quer mudar isso.

“O fechamento de fábricas e a venda de refinarias aumentam o desemprego no país e pesam no bolso da população, que já sofre com os preços abusivos dos combustíveis. O que queremos é garantir os empregos e preços justos para o gás de cozinha, a gasolina, o diesel”, afirma.

Confira o vídeo com a íntegra do alerta

 

Fonte: CUT Brasil