Central Única dos Trabalhadores

Pesquisa Ipespe confirma: com 44%, Lula está perto de vencer eleição no 1º turno

14 janeiro, sexta-feira, 2022 às 3:28 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Lula faz L

Lula faz L

CUT – A pesquisa Ipespe, antigo Ibope, divulgada nesta sexta-feira (14), confirma: Lula se mantém na liderança, com 44% dos votos, e pode vencer no primeiro turno as eleições para a Presidência da República, marcada para o dia 2 de outubro.

De acordo com os dados do Ipespe, se as eleições fossem hoje, com a soma dos votos, Lula ficaria a um ponto do percentual dos demais adversários, mas dentro da margem de erro pode superá-los, e, desse modo, assegurar vitória.

Essa é a segunda pesquisa desta semana que aponta para possibilidade de Lula vencer no 1º turno. Na quarta (12), levantamento Genial/Quaest atribuiu 45% a Lula, contra 41% dos demais candidatos.

Segundo a pesquisa Ipespe, depois de Lula aparecem Jair Bolsonaro (PL), com 24% das intenções de voto, Sergio Moro (Podemos), com 9%, Ciro Gomes (PDT), com 7%, João Doria (PSDB), com 2%, Simone Tebet (MDB), Rodrigo Pacheco (PSD) e Felipe D'Avila (Novo), com 1%.

Maioria diz ter certeza de que vai votar em Lula

Pela primeira vez mais eleitores afirmaram que "com certeza" votarão em Lula (44%), contra 43% disseram que "com certeza não votariam" no ex-presidente.

 A pesquisa ainda traça outro cenário, sem Moro e com Alessandro Vieira (Cidadania).

Segundo turno

Em caso de segunda turno, Lula vence em todos os cenários. Contra Bolsonaro, segundo colocado na pesquisa, o petista tem 56% ante 31%. Contra o ex-juiz Moro, Lula tem 51% ante 32%.

Avaliação de Bolsonaro

A avaliação do governo Bolsonaro é considerada ruim ou péssima para 54% dos entrevistados. Outros 24% consideram boa ou ótima.

Os que dizem que as coisas vão no caminho errado na economia são 66% (antes eram 69%).

Metodologia da pesquisa

O levantamento do Ipespe foi realizado entre 10 e 12 de janeiro de 2022 com 1.000 entrevistados ouvidos por telefone por meio do Sistema CATI IPESPE.

A margem de erro máximo estimada é de 3.2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança é de 95,5%.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09080/2022.

 

Foto: Ricardo Stuckert

 

Fonte: CUT Brasil