Central Única dos Trabalhadores

Pelo 33º dia seguido com mais de mil vítimas, Brasil se aproxima de 250 mil mortes pela Covid-19

23 fevereiro, terça-feira, 2021 às 1:34 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Covid-19

Covid-19

Pelo 33º dia consecutivo, o Brasil registra média de mais de mil mortes por dia de pacientes com Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Com isso, o país se aproxima da marca trágica de 250 mil vidas perdidas para a Covid-19 desde o início da pandemia, em fevereiro do ano passado. Até esta segunda-feira (22), o total de mortes era de 247.276. O país acumula 10.197.531 pessoas infectadas.

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 1.055.  Nas 24 horas entre domingo (21) e segunda-feira, foram registradas 716 mortes. Nos fins de semana os números costumam ser menores por causa dos plantões nos laboratórios e secretarias de Saúde.  

É o período mais longo no qual o Brasil registra média diária acima de mil mortes por Covid-19. Até então, a marca anterior era de 31 dias, entre 3 de julho e 2 de agosto de 2020. Outro recorde também foi superado em 14 de fevereiro deste ano, com a média de óbitos foi de 1.105, a mais alta em toda a pandemia. No ano passado, o maior número foi de 1.097, verificado em 25 de julho.

No país, 12 estados apresentam aceleração no total de mortes, enquanto outros 11 e o DF estão estabilizados. Outros quatro registram quedas em suas curvas.

Apenas o Nordeste apresenta aceleração de 30%, enquanto Sul está com alta de 15%, Centro-Oeste (7%).

Já o Sudeste apresenta queda de -4% e Norte  de -11%.

Doze estados mais o DF têm taxa de ocupação de UTI acima de 80%

Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Santa Catarina e DF estão com taxas de internação por Covid-19 acima de 80%, nível considerado crítico.

As internações por Covid-19 na rede pública do Brasil cresceram 8,7% em dez dias, segundo levantamento realizado pelo jornal O Globo, a partir de informações das secretarias estaduais de saúde.

São cerca de 28,8 mil pessoas internadas pela doença em leitos de enfermaria e UTI do Sistema Único de Saúde (SUS). No dia 12 de fevereiro, eram aproximadamente 26,5 mil internados.

No estado do Pará, a ocupação é de 78,8%, e em outros três estados o índice está acima de 70%. São Paulo, Amapá e Minas Gerais não informaram a taxa específica dos leitos de Covid-19 da rede pública.

Rio Grande do Sul

O RS registrou 49 óbitos nas últimas 24 horas pela covid-19, conforme boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado nesta segunda-feira. Com isso, já são 11.820 vidas perdidas em função da doença.

O estado também registra 606.414 infectados pelo coronavírus desde o início da pandemia, com a confirmação de 2.243 novos casos pela SES. Dos infectados até o momento, 576.991 (95%) são considerados recuperados e 17.543 (3%) estão em acompanhamento.

Dos 497 municípios gaúchos, apenas 61 não têm registro de vítimas fatais.

Na capital gaúcha, a ocupação das UTIs atingiu a maior taxa do ano, 96,50%. O Hospital Moinhos de Vento ultrapassou sua capacitação, com 115,15%. Os hospitais São Lucas, Mãe de Deus, Independência, Femina e Restinga estão com as UTIs em lotação máxima. Seis hospitais estão com lotação superior a 90% e três estão com 80% ou mais de ocupação.

Morte por habitantes

O índice de mortalidade no Brasil subiu novamente para 117,6 pessoas a cada 100 mil habitantes. O estado de São Paulo é o mais afetado pela pandemia e contabiliza o maior número de óbitos em valores absolutos, com 57.842.

Também nesse ranking, São Paulo é o que mais tem casos registrados (1.978.477). Segundo dados do estado, SP registrou o maior número de pacientes com Covid-19 internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) desde o início da pandemia.

De acordo com o secretário-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, João Gabbardo, 6.410 pessoas estavam internadas em leitos intensivos.

Vacinação

Balanço da vacinação contra Covid-19 desta segunda-feira aponta que 5.982.640 de pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 2,83% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 1.269.005 pessoas (0,60% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal. No total, 7.251.645 doses foram aplicadas em todo o país.

O RS recebeu, até o momento, 704.400 doses de vacina contra o coronavírus, sendo 588.400 vacinas CoronaVac, produzida pelo laboratório Sinovac em parceira com o Instituto Butantan, e 116 mil vacinas de Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz, conforme balanço do governo estadual. Já foram distribuídas 702.143 referentes à 1ª dose e a 2ª dose. Até agora, 464.238 pessoas foram imunizadas, sendo 420.713 com a primeira dose e 43.525 com a segunda.

 

Fonte: CUT Brasil com Brasil de Fato