Central Única dos Trabalhadores

Para CUT, manutenção da Selic em 14,25% alimenta a recessão no País

22 outubro, quinta-feira, 2015 às 10:57 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Juros

Juros

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) considera um erro a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a taxa básica de juros (Selic) em 14,25% ao ano – a maior desde 2006.  A história mostra que a alta taxa amplia a recessão econômica, aumenta o desemprego, torna a recuperação da atividade econômica mais distante e difícil e não é a solução para reduzir os índices inflacionários, como acreditam os analistas do Banco Central, que tomaram a decisão nesta quarta-feira, 21.

Os juros altos impedem o reequilíbrio das contas do governo, pois diminuem a receita de impostos e elevam os gastos com pagamentos de encargos da dívida pública, que esse ano pode alcançar mais de 9% do PIB, valor suficiente para manter o programa Bolsa Família por mais de uma década.

Para a CUT, a taxa de juros deve ser reduzida imediatamente para patamares próximos a média mundial.

A CUT defende mudanças urgentes na política econômica atual, que está aprofundando a crise via cortes de investimentos e direitos sociais para garantir o pagamento de juros ao setor financeiro.

A prioridade do governo tem de ser o crescimento econômico, a geração de emprego e renda e ampliação da inclusão social.
São Paulo, 21 de outubro de 2015.

Executiva Nacional da CUT

 

 

Fonte: CUT Nacional