Central Única de Trabalhadores

Municipários decidem entrar em greve contra votação de projeto de Marchezan na próxima terça

19 março, terça-feira, 2019 às 1:52 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Votação Simpa

Votação Simpa

Em assembleia geral realizada na noite desta segunda-feira (18), na Casa do Gaúcho, em Porto Alegre, os municipários decidiram deflagrar greve a partir das 7h da próxima terça-feira (26), com possibilidade de adiamento da data de início -, contra o PLCE 02/19, que retira direitos e acaba com a carreira dos servidores.

Também foi decidido intensificar a convocação dos servidores e da população nos próximos dias para participarem da audiência pública sobre o projeto de lei do prefeito Nelson Marchezan Jr. (PSDB) e em defesa do serviço público, que acontece nesta quinta-feira (21), às 19h, na Câmara Municipal.

Os servidores também aprovaram a realização de ato no dia 26, no Paço Municipal, com bolo pelo aniversário da cidade. No mesmo dia, também haverá reunião do comando de greve, a partir das 17h, no Simpa.

Mesa Simpa

Audiência pública nesta quinta

O PLCE 02 foi encaminhado pelo prefeito, em regime de urgência, sem nenhum processo de discussão com o Simpa e os municipários.

O recurso possível foi pedir à Mesa Diretora a realização de audiência pública, solicitação acatada pela presidente da Câmara, vereadora Mônica Leal (PP), após liminar judicial obtida pelo Simpa.

O que representa o PLCE 02

O Projeto de Lei Complementar (PLCE 002/2019) é uma nova versão do PL 08/18, derrotado no ano passado depois de muita luta dos municipários e que pretendia acabar com a carreira dos servidores.

A nova versão do projeto extingue a progressividade do percentual dos regimes; altera os avanços de 5% a cada três anos para 3% a cada cinco anos; extingue o adicional por tempo de serviço e altera as Funções Gratificadas (FGs).

Além disso, o projeto prevê que os reajustes incidirão sobre o valor do salário básico, e não sobre os adicionais, o que achata ainda mais os vencimentos de servidoras e servidores do Município, que já não recebem a reposição da inflação há dois anos desde que Marchezan assumiu.

Galeria de imagens do Simpa

 

 

Fonte: CUT-RS com Simpa