Central Única dos Trabalhadores

Metalúrgicos de Porto Alegre protestam contra extinção da Ceitec pelo governo Bolsonaro

10 junho, quarta-feira, 2020 às 1:23 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Abraço na Ceitec

Abraço na Ceitec

Um abraço simbólico reuniu trabalhadores e trabalhadoras da Ceitec, e diretores do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Porto Alegre (STIMEPA), na manhã desta quarta-feira (10), em protesto contra a extinção da Ceitec, proposta pelo governo Bolsonaro.

O presidente do STIMEPA, João Batista Massena, lamentou a intenção do governo, que irá impactar na vida de centenas de famílias e na sociedade como um todo, uma vez que a Ceitec é uma empresa estratégica no desenvolvimento do setor tecnológico do País. "Estaremos junto aos trabalhadores e às trabalhadoras da Ceitec em mais essa batalha para impedir o desmonte do estado brasileiro", disse.

Localizada na zona leste da capital gaúcha, a Ceitec é uma empresa estatal que atua na área de semicondutores. É única no Brasil e na América do Sul, nas suas capacidades técnicas e como embrião no ecossistema da indústria eletrônica.

O Brasil, entre as grandes economias do mundo, é um dos poucos que não domina a cadeia de produção de circuitos integrados. China, Rússia e Índia são países que investem pesadamente nesse setor. Países com economias menores que a brasileira já possuem indústrias de microeletrônica que representam parte significativa de seu PIB, como Coréia e Malásia.

Ceitec

"Esse  governo avança no desmonte do Estado, passando pela perda da nossa soberania em setores estratégicos, como o petróleo, agora chegando à área de ciência e tecnologia, ignorando todo investimento feito na propriedade intelectual, notadamente em tempos de pandemia mundial, onde poderiam ser produzidos sensores eletroquímicos para a área de saúde do País", diz nota de repúdio emitida nesta terça-feira (9) pelo Sindicato.

Leia a íntegra da nota!

Repúdio do Stimepa

Assista ao vídeo do abraço simbólico

 

Fonte: CUT-RS com Stimepa