Central Única dos Trabalhadores

Metalúrgicos da Gerdau em Sapucaia do Sul e Araçariguama reafirmam luta por reajuste

3 fevereiro, quarta-feira, 2016 às 3:00 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Gerdau Sapucaia

Gerdau Sapucaia

Os Sindicatos dos Metalúrgicos de Sorocaba (SP) e São Leopoldo (RS) realizaram nesta terça-feira (2) assembleias nas plantas da Gerdau que ficam em suas bases (Araçariguama e Sapucaia do Sul) para informar os trabalhadores sobre o andamento da luta por reposição salarial e cumprimento da convenção coletiva de trabalho.

Em Sapucaia, a assembleia foi acompanhada de paralisação que durou quase cinco horas, conforme informou o presidente do Sindicato de São Leopoldo, Valmir Lodi, e os trabalhadores demonstraram disposição de deflagrar uma greve por tempo indeterminado.

Nas duas unidades, os trabalhadores continuam mobilizados porque não aceitam a troca do reajuste salarial por abono. Para garantir que a decisão dos metalúrgicos seja respeitada pela empresa, os dois sindicatos entraram com ação de cumprimento na Justiça do Trabalho.

Araçariguama

Gerdau2

Assembleia em Araçariguama esclareceu andamento da ação judicial

O secretário-geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, Leandro Soares, informou que assembleia de ontem foi feita para atualizar os trabalhadores na Gerdau de Araçariguama sobre o andamento do processo. “Não conseguimos liminar para garantir o pagamento, mas a ação será julgada no próximo dia 15. Esperamos que a Justiça determine que a Gerdau pague a reposição salarial assinada na convenção coletiva”, afirmou Soares.

Segundo ele, os metalúrgicos na Gerdau sabem que a via judicial pode ser lenta. “Por isso, reafirmamos na assembleia que o poder de virar este jogo está na mão dos trabalhadores. E reiteramos também que a comissão de funcionários montada pela empresa não representa ninguém”, explicou.

Para driblar as convenções coletivas e tentar desmobilizar os trabalhadores, a Gerdau montou comissões que representariam os funcionários e que teriam aprovado o pagamento de abono em vez do reajuste. “Essas comissões não têm nenhuma legitimidade, porque o conjunto dos trabalhadores não aceitou substituir os Sindicatos por elas”, completou Soares.

Sapucaia

Gerdau3

Loricardo falou que a CNM/CUT continua apoiando luta na Gerdau

Na assembleia de Sapucaia do Sul, os sindicalistas também reafirmaram a ilegalidade da comissão montada pela Gerdau naquela planta. “Explicamos aos trabalhadores que ainda não foi marcado na Justiça o julgamento da ação de cumprimento da convenção movida pelo Sindicato. E aproveitamos também para desmentir um boato de que a Federação Estadual e a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT teriam reconhecido a comissão de trabalhadores. Nunca houve isso, o que mostra o jogo pesado que a Gerdau está fazendo”, assinalou o presidente do Sindicato de São Leopoldo.

Para reforçar esse desmentido, o secretário-geral da Confederação, Loricardo de Oliveira, participou da assembleia, na qual também informou que a entidade nacional está cumprindo o seu papel de apoiar a ação conjunta dos sindicatos em defesa do reajuste salarial e a decisão dos trabalhadores de não aceitarem o abono.

 

 

Fonte:  CNM/CUT