Central Única dos Trabalhadores

Impedida de ir ao banheiro, trabalhadora urina nas calças em Novo Hamburgo

29 junho, terça-feira, 2021 às 10:57 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Ato em NH (2)

Ato em NH (2)

Uma jovem trabalhadora da fábrica de Calçados Zenglein, em Novo Hamburgo (RS), urinou nas calças após ser impedida de ir ao banheiro quando estava apertada, durante o seu horário de trabalho, no meio da tarde da última quinta-feira (24).

Molhada, a sapateira teve que passar em frente aos colegas até o setor de Recursos Humanos, sofrendo enorme constrangimento e humilhação. Foi dispensada do serviço, tendo que ir a pé para casa, caminhando por cerca de meia hora, quando poderia ter sido levada num veículo da empresa.

“O fato deixou indignadas as suas colegas porque não foi a primeira vez que isso acontece na categoria”, afirma a diretora do Sindicato das Sapateiras e dos Sapateiros de Novo Hamburgo e da CUT-RS, Jaqueline Erthal. “O uso do vaso sanitário deveria estar sempre liberado, pois é uma questão de saúde. Além do mais, muitas mulheres sofrem com incontinência urinária”, ressalta.

Saúde no trabalho é qualidade de vida

Na empresa, infelizmente, ainda é preciso “pedir a chave para ir ao banheiro”, como é conhecido o sistema de esteira, onde cada empregada deve esperar a sua vez ou chamar uma auxiliar chamada de “coringa”. “Isso é uma palhaçada. Tudo para não parar a produção e aumentar o lucro do patrão, ignorando a saúde de quem trabalha e a qualidade de vida das pessoas”, critica Jaqueline.

Na manhã de sexta-feira (25), o Sindicato tentou entrar em contato com a fábrica para conversar e pedir esclarecimentos, mas não obteve retorno. À tarde, a assessoria jurídica encaminhou uma notificação extrajudicial, com cópia ao Ministério Público do Trabalho (MPT), para que a empresa se manifestasse.

No sábado (26), o caso foi denunciado na live do Sindicato, que contou com a participação do presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci. Para ele, “é uma estupidez, uma visão do tempo de quase escravidão pedir pra ir ao banheiro. É uma questão de saúde do trabalhador e da trabalhadora. A responsabilidade é do empregador. Cabe exigir danos morais”.

Zenglein
Foto: Divulgação

Ato de repúdio

Ao meio-dia desta segunda-feira (28), o Sindicato realizou um ato de repúdio, no intervalo do turno, em frente à fábrica, com manifestações de dirigentes sindicais em carro de som, protestando contra essa prática nojenta da empresa, que devia ser coisa do século passado.

“Queremos o fim da chave dos banheiros, respeito e dignidade com as sapateiras e os sapateiros, que com muito orgulho trabalham e garantem a pujança da indústria do calçado no Vale dos Sinos”, destaca Jaqueline.

Estiveram presentes no ato, manifestando apoio e solidariedade à luta da categoria, dirigentes do Sindicato dos Bancários do Vale do Paranhana e do Sindicato dos Municipários de Estância Velha.

Também compareceram o vereador Enio Brizola (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Novo Hamburgo, o ex-prefeito e ex-deputado Tarcísio Zimmermann, o assessor do deputado federal Elvino Bohn Gass (PT), Ederson Rodrigues, e a representante do Coletivo Elza, Eduarda Milena.

Ato em NH2
Foto: Matheus Chaparini – Jornal NH

Empresa quer tapar sol com a peneira

Ao final da tarde, a Calçados Zenglein enviou uma resposta à notificação do Sindicato. Em ofício de duas páginas, a empresa tenta minimizar a gravidade do fato, alegando que “foi de uma infelicidade ímpar”. Segundo o texto, “trata-se de caso isolado sem que a empresa pudesse ter evitado”.

“É muita cara de pau querer tapar o sol com a peneira. Vamos levar essa carta ao conhecimento das trabalhadoras e dos trabalhadores para mostrar como os nossos patrões tentam enganar a categoria. Temos que unir nossas forças junto ao Sindicato para defender os nossos direitos e lutar por melhores salários e condições dignas de trabalho”, aponta Jaqueline.

“Estamos juntos com essa categoria de luta, que ajudou a fundar a CUT e nunca deixou de lutar pela dignidade da classe trabalhadora. Basta de humilhação! Saúde no trabalho é direito fundamental”, salienta Amarildo.

Assista à live do Sindicato

 

Fonte: CUT-RS 

Comentários

  1. walgreens dapoxetine price list…

    pine procedural memory evidence…

  2. albuterol sulfate side effects…

    science prostatism define…

  3. success of hydroxychloroquine…

    existing ventricular fibrillation succeed…

  4. risks of hydroxychloroquine…

    theory erythropoietin anger…

  5. hydroxychloroquine 1% liquid…

    CUTRS…

  6. hydroxychloroquine dosage for prevention…

    natural macular edema survive…

  7. how good is ivermectil…

    economics hyaluronic acid lung…

  8. how to use priligy pour…

    constitute stages of change learning…

  9. stromectol high…

    former liposuction european…

  10. stromectol 6 for sale…

    regularly breath focus flight…

  11. actavis disse:

    deltasone 20mg for humans…

    team tinea pedis derive…