Central Única de Trabalhadores

Greve dos municipários completa 10 dias e Simpa afirma que “prefeito mente mais uma vez”

9 agosto, quinta-feira, 2018 às 6:41 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Simpa passeata1

Simpa passeata1

Os municipários de Porto Alegre começaram o 10° dia de greve, nesta quinta-feira (9), concentrando forças na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), onde realizaram ato e entrega simbólica de um relho ao secretário de Saúde, Erno Harzheim, como troféu assediador.

Após, saíram em caminhada da Avenida Osvaldo Aranha até o HPS, onde foi montado piquete de luta dos trabalhadores da saúde em greve. Um ato, com denúncia da privatização e precarização da saúde municipal, foi realizado, encerrando a manhã.

HPS em greve

A greve continuou à tarde, com visitas aos locais de trabalho. A direção do Simpa reforça a necessidade de trazer mais trabalhadores para o movimento e parar toda a cidade.

Os municipários estão em greve para abrir negociação com o prefeito Nelson Marchezan Jr (PSDB) a respeito da Data Base da categoria, entregue em abril deste ano. Há dois anos, que o funcionalismo municipal não recebe o reajuste da inflação e sofre com sucateamento do serviço público, falta de nomeações e péssimas condições de trabalho.

Simpa na greve

O Simpa ainda divulgou uma nota, onde responde às mentiras de Marchezan.

Leia a íntegra da nota do Simpa!

Prefeito mente mais uma vez

Com relação a declarações recentes dadas pelo prefeito Nelson Marchezan Jr. à imprensa, o SIMPA esclarece que:

Desde o início da data-base deste ano, o SIMPA já enviou 11 ofícios solicitando ao prefeito Nelson Marchezan Jr. reuniões para tratar das pautas dos trabalhadores do município. Destes, apenas um foi respondido, dando conta de que uma reunião seria marcada para tratar do assunto.

No entanto, até hoje essa reunião não foi agendada. Quando o Secretário de Planejamento, Paulo de Tarso Pinheiro Machado, agendou reunião para o dia 11 de julho, às 15h, com a direção do Sindicato, o prefeito o desautorizou e cancelou a reunião. E agora, o prefeito vai à imprensa dizer que sempre esteve aberto ao diálogo e que receberia o SIMPA. Marchezan mente mais uma vez!

Com relação à ocupação do Paço Municipal, ocorrida no dia 7 de agosto, o prefeito declarou à imprensa que nós, os municipários, ameaçamos funcionários, mantivemos não se sabe quem em “cárcere privado” e que poderíamos ter danificado o patrimônio público. E, sem qualquer diálogo, ameaçou “identificar, prender e processar” aqueles a quem chama de “invasores”.

Tanto o Coronel Jefferson Jacques, da Brigada Militar, como o Comandante da ROMU, Glauber Zilio, presentes todo o tempo no Paço, confirmaram que não houve nenhuma agressão a qualquer funcionário, nem cárcere privado ou dano ao patrimônio. Assim também atestou o Oficial de Justiça que, a pedido do próprio SIMPA, vistoriou o local quando deixamos o mesmo. Portanto, o prefeito mente ao dizer que foram danificadas fechaduras de portas que teriam sido “chutadas” por municipários. Nenhuma porta, cadeira, ou qualquer móvel ou recinto foi danificado por qualquer municipário.

A entrada dos servidores aconteceu somente no Salão Nobre, que estava com suas portas abertas, não tendo sido ocupada nenhuma outra sala. O próprio guarda municipal que diz ter sido agredido, não o foi, como constatam os vídeos a que o SIMPA teve acesso mostrando o mesmo agente conversando, no Salão Nobre, com municipários e circulando pelo prédio.

Do mesmo modo, Marchezan afirma que hoje, 09 de agosto, na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a direção do SIMPA e municipários teriam forçado as portas. Mais uma vez, o prefeito mente. Entramos pacificamente – a própria Guarda Municipal o atestou – somente para entregar um “troféu” ao secretário que assedia os trabalhadores da Saúde e, em seguida, saímos em caminhada.

No Pronto Socorro (HPS), nós – servidores e servidoras – não impedimos a entrada, nem a saída, de nenhuma pessoa, inclusive ajudamos usuários com dificuldade de locomoção a descer e/ou subir as escadas da entrada do prédio. Não adentramos o prédio e nem o faríamos porque isso nunca foi atitude da categoria, nem da direção do Sindicato. O ato foi realizado em frente ao HPS e a caminhada transcorreu tranquilamente, contando com o apoio da população.

Mentiras e farsas têm sido montadas pelo prefeito para tentar incriminar o SIMPA e os municipários, na com o objetivo de jogar a opinião pública contra nós.

Diante de tantas mentiras, o SIMPA e os municipários reafirmam que não se curvarão diante das manipulações do prefeito. A greve continua firme e forte, como instrumento de luta da categoria por causas justas. Tudo que exigimos são respeito e abertura de negociação sobre a pauta de nossa data-base. Respeito que o prefeito parece não merecer, pois mente e calunia, não dialoga e acusa com inverdades a direção do SIMPA e os trabalhadores, tentando dizer que a direção do sindicato é composta de militantes partidários, como se isso fosse um crime.

Independentemente de seus membros fazerem parte ou não de partidos políticos, a direção do Simpa foi legitimamente eleita pela maioria da categoria, com participação eleitoral proporcionalmente maior do que a que o elegeu como prefeito.

Galeria de imagens do Simpa

 

 

Fonte: Simpa