Central Única de Trabalhadores

Greve dos bancários completa 14 dias e paralisa 12.496 agências no País

19 outubro, segunda-feira, 2015 às 6:31 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Assembleia 191015

A greve dos bancários entra na terceira semana cada vez mais forte. Nesta segunda-feira (19), ao completar 14 dias, 12.496 agências e 40 centros administrativos foram paralisados nos 26 Estados e no Distrito Federal, segundo levantamento da Contraf-CUT.  Em Porto Alegre, a greve aumentou e atingiu 415 agências, conforme o SindBancários.

A greve continua por tempo indeterminado e a culpa é dos banqueiros

O presidente da Contraf-CUT e um dos coordenadores do Comando Nacional dos Bancários, Roberto von der Osten, lembra que a categoria está há 25 dias sem reunião de negociação com a Fenaban. “Nossa última reunião foi 25 de setembro, na qual apresentaram a contraproposta de redução dos nossos salários. Desde lá, fizemos assembleias em todos os sindicatos de bancários do País e todas recusaram a proposta apresentada. A partir do dia 6 de outubro entramos em greve e a partir desta data nosso movimento de indignação cresceu dia a dia”, afirmou.

Roberto ainda completou. “Durante todo este período sinalizamos para os bancos que queremos ouvir outra proposta e nada. Silêncio total do outro lado. Até quando vai isso? Até quando a sociedade vai ser atingida por um conflito inexplicável? Os bancários estão negociando com o setor da economia que mais ganhou dinheiro este ano. Todos sabem que eles podem corrigir o nosso salário pela inflação passada e ainda nos dar o ganho real que estamos pedindo. Por que não nos convidam para negociar? Com a palavra, os banqueiros!”

Barbosa

Assembleia reforça greve em Porto Alegre

Os bancários da base territorial do SindBancários voltaram a se reunir em assembleia nesta segunda-feira, no Clube do Comércio. Sem nova proposta da Fenaban, a categoria avaliou como positiva a mobilização das duas semanas de greve, que segue crescendo em todo o Brasil, e definiram a agenda da semana.

As principais atividades visam defender o Banrisul como banco público. Na última quarta-feira (14), o governador Sartori recebeu em audiência o o presidente do Santander Brasil , Jesús Zabala, e o presidente do Conselho de Administração e futuro presidente do Santander, Sergio Rial, no Palácio Piratini, com a participação do presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Mota.

“O encontro acendeu nosso alerta. O governo do Estado vem manifestando sua vontade em privatizar empresas públicas e vemos com preocupação essa reunião”, analisa o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

Nesta terça-feira (20), à tarde, os bancários vão até a Assembleia Legislativa conversar com os deputados estaduais para sensibilizá-los e cobrar que lutem pela manutenção do Banrisul público. As conversas vão abordar principalmente os PLs 276/2013 e 279/2013, que criam a Banrisul Administradora de Cartões e uma Corretora. Se aprovados, os projetos podem ser o início do processo de privatização da instituição financeira do povo gaúcho.

Assembleia 1910

Agenda de mobilização

Terça-feira, 20/10

9h – Saída dos Piquetes Móveis;
12h – Almoço coletivo na Casa dos Bancários;
14h – Saída de caravanas à Assembleia Legislativa para sensibilizar deputados estaduais quanto à importância do Banrisul público.

Quarta-feira, 21/10

Ato em Defesa do Banrisul Público

10h – Concentração na Caldas Junior, em frente a DG;
12h – Saída de Passeatão rumo à Praça da Matriz para entregar o Dossiê Banrisul.

Quinta-feira, 22/10

9h – Saída dos piquetes móveis;
12h – Almoço coletivo na Casa dos Bancários;
14h – Assembleia de organização na Casa dos Bancários (Rua General Câmara, 424);
Após a assembleia, saída de caravanas até a Assembleia Legislativa para sensibilizá-los quanto à necessidade de manutenção do Banrisul público.

Greve solidária

Todos os dias, os bancários em greve recolhem doações aos atingidos pelas chuvas. Os postos de entrega estão localizados na Praça da Alfândega e na Casa dos Bancários (Rua General Câmara, 424). Os produtos que os desabrigados mais necessitam são escovas de dente, escovões, vassouras, esponjas, aparelhos de barba e xampu.

 

Fonte: CUT-RS com SindBancários e Contraf-CUT