Central Única dos Trabalhadores

Frente Brasil Popular terá pré-lançamento no RS com ato em defesa da Petrobras no dia 3 de outubro

25 setembro, sexta-feira, 2015 às 4:52 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Frente Brasil Popular

A Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), reunida na última quarta-feira (23), na sede da CUT-RS, em Porto Alegre, decidiu fazer o pré-lançamento da Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul com a realização de um ato em defesa da Petrobras, da democracia, da soberania nacional e por mudanças na politica econômica no próximo sábado, dia 3 de outubro, aniversário de fundação da Petrobrás.

A atividade terá início às 10h com uma concentração no Largo Glênio Peres, seguida de caminhada até a torre simbólica da Petrobrás, na Praça da Alfândega, no centro da Capital. Haverá manifestações das entidades.

Para divulgar o evento, será promovido um ato de mobilização na próxima terça-feira (29), no plenarinho da Assembleia Legislativa. “Estamos convidando entidades e movimentos representativos do povo gaúcho, bem como parlamentares, intelectuais, artistas, religiosos e diversos segmentos da sociedade, que tem manifestado compromissos com a defesa da democracia e por mudanças na política econômica”, afirma o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

Frente Brasil Popular RS

A construção da Frente Brasil Popular foi lançada no dia 5 de setembro, em Belo Horizonte, durante uma conferência com a participação de 2,5 mil delegados e delegadas vindos de 21 estados  e do Distrito Federal. A ideia é formar nova coalizão, agrupando entidades sindicais, movimentos sociais, partidos políticos e personalidades. Estiveram presentes entidades como CUT, MST e UNE, PT e PCdoB, dentre outras representações políticas e sociais.

Combater a ofensiva conservadora

A Frente Brasil Popular representa uma tentativa da esquerda em responder, da forma mais unitária possível, à ofensiva conservadora em curso. Não se define, porém, como aliança de apoio ao governo da presidenta Dilma Rousseff, ainda que um de seus compromissos centrais seja a defesa da legalidade democrática e do mandato constitucional sacramentado pelas urnas.

O outro item da FBP, associado à salvaguarda da democracia, é o combate à política econômica adotada pelo governo depois da reeleição, centralizada pelo chamado ajuste fiscal.

Assim, a nova construção democrática luta simultaneamente contra o golpismo,representado pelo setores mais conservadores, e o sequestro da agenda governamental pelos interesses do capital financeiro.

A bandeira da democracia, assim, é essencial para resistir às tentativas   impulsionadas por forças que desejam recuperar a direção do Estado para o bloco oligárquico-rentista.

Ainda que seus objetivos fundamentais sejam imediatos, ajudar a derrotar as forças reacionárias e libertar o governo das amarrasconservadoras nas quais se emaranhou desde as eleições, a Frente Brasil Popular também expressa esforço de renovação militante.

Sua fundação  poderá impulsionar o desafio de retomar uma agenda portadora de esperança, das ruas às instituições, um novo protagonismo para o mundo do trabalho e da cultura, para mulheres e jovens, para a afirmação da diversidade sexual e a luta contra o racismo.