Central Única de Trabalhadores

Dieese mostra quanto o governo Leite quer confiscar do contracheque dos servidores gaúchos

2 dezembro, segunda-feira, 2019 às 2:37 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

DSC_4234

DSC_4234

Além de reduzir o valor do benefício e aumentar a idade mínima e o tempo de contribuição para a aposentadoria, o governo Eduardo Leite (PSDB) quer aumentar a contribuição de servidores(as) ativos e aposentados(as).

O Dieese elaborou uma simulação do impacto no contracheque dos trabalhadores(as) com base nos planos de Eduardo Leite. Os números são aterrorizantes, especialmente para aposentados(as) que ganha abaixo do teto do INSS e passam a contribuir.

Quem tem um vencimento de R$ 1,5 mil, por exemplo, perderá quase mil reais em um ano. Aposentados(as) que recebem R$ 3,5 mil, terão mais de R$ 4,5 mil confiscados em igual período.

O CPERS já denunciou, com base em nota técnica do Dieese, que inativos lotados na folha da Seduc poderão responder por até 74% de toda a arrecadação do Estado com a incidência de alíquotas para quem recebe abaixo do teto do INSS.

Este é o valor que Eduardo Leite dá para quem trabalhou a vida inteira para construir o passado, o presente e o futuro do Rio Grande do Sul.

O PLC 503 integra o pacote desumano do governador, junto a alterações propostas no Plano de Carreira e no Estatuto do Servidor. Não é à toa que lutamos para derrubar o pacote como um todo, não apenas os ataques ao magistério. Confira as simulações abaixo.

Aposentados(as)

Servidores(as) na ativa

 

Fonte: CPERS Sindicato com Dieese