Central Única dos Trabalhadores

Dieese aponta que reajuste do mínimo regional igual ao mínimo nacional injetaria R$ 300 milhões a mais na economia

15 fevereiro, segunda-feira, 2016 às 7:53 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Frazoi

Frazoi

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) aponta que haveria uma diferença de R$ 300 milhões na massa salarial se o índice aplicado no piso regional fosse igual ao do salário mínimo nacional (reajuste de 11,68%) em vez da proposta feita pelo governo Sartori (PMDB), de 9,6% de aumento. A cifra se refere ao valor a ser recebido ao longo de 2016.

A simulação buscou confrontar o que tem sido uma bandeira das centrais sindicais, de manter a relação de 1,28 salário mínimo regional frente ao valor nacional. Caso a proposta do Palácio Piratini se mantenha na Assembleia Legislativa, a relação cairá a 1,25, alertou o coordenador técnico regional do Dieese, Ricardo Franzói.

A projeção indicou que a receita anual com o percentual maior de reajuste seria de R$ 1,71 bilhão para 1,1 milhão de beneficiados. Com o índice inferior, seriam R$ 1,4 bilhão no bolso dos trabalhadores, aplicando as taxas para todas as cinco faixas e o setor público.

O Dieese apurou que a primeira faixa, se houvesse a correção maior, ficaria em R$ 1.124,48. O valor com 9,6% é de R$ 1.103,66. Uma diferença de R$ 20,82 por mês.

 

 

Fonte: Patricia Comunello – Jornal do Comércio