Central Única de Trabalhadores

Dia do Basta reforça campanha salarial dos metalúrgicos de São Leopoldo

10 agosto, sexta-feira, 2018 às 1:55 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Dia do Basta2

Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 10 de agosto, o Dia do Basta, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo e Região (STIMMMESL) já estava nas ruas para dizer  “Basta!” Com uma assembleia unificada na avenida São Borja para dialogar com os trabalhadores das empresas Delga, Copé e Taurus, a atividade faz parte da série de mobilizações e paralisações em todo o país, com o intuito de protestar contra as políticas do governo ilegítimo de Michel Temer (MDB), que têm trazido desemprego, retirada de direitos, aumento do gás de cozinha e combustíveis, privatizações e entrega da soberania nacional.

O presidente do Sindicato, Valmir Lodi, explicou sobre as atividades em todo o Brasil. “Estamos todos nos mobilizando e dizendo Basta aos retrocessos e retiradas de direitos. Aqui, estamos em campanha salarial e a patronal está jogando pesado”, disse.

Desde novembro de 2017, quando a Reforma Trabalhista entrou em vigor, a Convenção Coletiva de Trabalho passou a ser ainda mais importante, pois, de acordo com o relato de Lodi, a patronal quer negociar tudo individualmente, direto com o trabalhador.

“Eles querem implantar o banco de horas, parcelar as férias, diminuir o quinquênio. Algumas empresas também querem deixar de pagar a insalubridade e há outras que não fazem mais rescisão no sindicato, deixando de pagar inúmeros direitos. Além disso, falam que não tem dinheiro para repor as nossas perdas, que é o índice de 3,53% que estamos exigindo”, denunciou o dirigente.

Para ele, o objetivo dos patrões, de grandes empresários e do governo golpista de Michel Temer (MDB), é desmontar os sindicatos. “Porém, somos fortes e quem vai decidir o tamanho do Sindicato são vocês, trabalhadores”, enfatizou Lodi.

O secretário-geral da CNM/CUT, Loricardo de Oliveira, falou das dificuldades das campanhas salariais de outras bases e categorias do Brasil. “Por isso, estamos dizendo basta a essas medidas de desmonte. Mais do que nunca, o momento é de luta pela democracia, pela nossa representatividade. O que está em jogo com as eleições é a revogação de todas essas medidas que nos penalizam, pois está errado quem pensa que haverá saída individualmente”.

Finalizando a atividade, o presidente da Federação Democrática dos Sapateiros do RS, João Batista Xavier da Silva, falou sobre a campanha salarial dos sapateiros e o embate com os patrões que há muito tempo tentam precarizar o trabalho. “Não haverá saída para essa crise sem a unidade da classe trabalhadora e sindicatos fortes e  combativos”, declarou.

Nesta sexta-feira, durante todo o dia, estarão sendo realizadas atividades em diversas cidades do Rio Grande do Sul como Canoas, Guaíba, Passo Fundo, Santa Maria, Novo Hamburgo, Santa Cruz do Sul, Vacaria, Osório e São Lourenço do Sul, entre outras. Além da capital gaúcha, que encerra o Dia do Basta com um ato em defesa da Justiça do Trabalho e dos direitos sociais, no Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-RS).

 

 

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo