Central Única dos Trabalhadores

CUT-RS repudia ataque de Sartori à estabilidade no emprego dos servidores

26 novembro, quinta-feira, 2015 às 9:15 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Fórum de Finanças do RS

Fórum de Finanças do RS

A CUT-RS repudia a declaração dada na manhã desta quinta-feira, dia 26, pelo governador José Ivo Sartori (PMDB) sobre os servidores públicos estaduais, durante uma cerimônia realizada no Palácio Piratini. Ele afirmou que os servidores deveriam “dar graças a Deus por ter estabilidade no emprego” e parar de “reclamar” por terem seus salários parcelados ou atrasados.

“É um tremendo desrespeito com os servidores deste Estado, o que ofende cada trabalhador e trabalhadora e representa mais uma agressão brutal à dignidade dos servidores e aos serviços públicos”, critica o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo. “Ao invés de ofender, o governador devia valorizar os servidores, pagar em dia os salários, garantir o pagamento do 13º e melhorar as condições de trabalho”, salienta.

Para o Cpers Sindicato, o governador  tenta passar a imagem que está sempre aberto ao diálogo, fazendo-se de “bom moço”, mas, mais uma vez ataca os servidores, gerando conflito com o funcionalismo, somente pela necessidade de agredir os trabalhadores.

“Quem tem que dar graças à Deus por não haver recall (avaliação de mandato após dois anos) no Brasil é ele. É uma pena, temos um governo que não consegue resolver problemas no Estado e ainda cria uma animosidade”, afirma a presidente do Cpers, Helenir Aguiar Schürer.

O Cpers também repudia a declaração de Sartori e exige respeito com os servidores públicos estaduais.

Para o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT), a frase é infeliz e desrespeita os trabalhadores. “O governador deveria saber que a estabilidade não é um favor e nem caiu do céu. É um direito previsto em lei, que foi conquistado pelos servidores a partir de muito estudo e da aprovação em concursos públicos. Sartori deve um pedido de desculpas público às categorias do funcionalismo”, cobrou.

O presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia também avaliou que a declaração vai conturbar ainda mais o cenário político e administrativo do Estado neste final de 2015. “Ao que tudo indica, o Executivo deverá enviar à Assembleia, nos próximos dias, mais uma leva de projetos que visam cassar ainda mais direitos dos servidores. Com essa posição pública, os ânimos das categorias irão se exaltar ainda mais. Teremos um final de ano muito tenso no Rio Grande”, prevê Valdeci.

 

Fonte: CUT-RS com Cpers Sindicato e PTSul