Central Única de Trabalhadores

CUT-RS reforça luta contra a Reforma da Previdência no Dia Internacional da Mulher

3 março, sexta-feira, 2017 às 4:14 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

MMM 31.08.13

MMM 31.08.13

Na próxima quarta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, as mulheres trabalhadoras do campo e da cidade irão às ruas de todo o país protestar contra a Reforma da Previdência, além de outras bandeiras históricas das mulheres, como a luta pelo fim da violência contra a mulher e pela igualdade de gênero, de direitos, salários e oportunidades. Em Porto Alegre não será diferente. As mobilizações iniciarão já na madrugada e irão se estender ao longo do dia.

“Dia 8 estaremos, todas as mulheres, juntas para marchar contra a Reforma da Previdência e fazer a disputa da consciência da sociedade”, afirma a secretária de Mulheres da CUT-RS, Isis Marques. “Vamos denunciar esse governo golpista que retira direitos e criou um grande retrocesso civilizatório”, completou.

A partir das 5h30, haverá concentração na ponte do Guaíba seguida de uma caminhada até o centro da capital gaúcha. Durante a marcha, as trabalhadoras também estarão protestando pelo Fora Temer e o fim da violência contra as mulheres; em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS); e de uma educação sem mordaça, entre outras pautas que unificam as mulheres.

Às 8h30 será realizado um ato em frente ao prédio do INSS, na Travessa Mário Cinco Paus (atrás da Prefeitura). Depois, as mulheres seguirão até a Assembleia Legislativa para um seminário sobre a Reforma da Previdência, que ocorrerá às 10h, no Teatro Dante Barone.

No começo da tarde, às 13h30, acontece um ato cultural no Largo Glênio Peres e, às 17h, inicia a concentração para a Marcha das Mulheres, na Esquina Democrática.

Construir a greve geral

Neste ano, a luta contra a Reforma da Previdência será a grande pauta do 8 de março, pois com a proposta do presidente ilegítimo Michel Temer (PMDB) as mulheres podem perder o direito de se aposentar cinco anos antes, conquistado devido à dupla e à tripla jornada. No caso das trabalhadores da agricultura familiar, a reforma prevê idade mínima de 65 anos para as mulheres que hoje podem requerer aposentadoria aos 55 anos.

Para Isis, as mulheres são sempre as mais punidas nas crises do capitalismo. “Além de, normalmente, serem as mais fragilizadas no mercado de trabalho”, aponta.

“No Brasil, as atividades do 8 de Março servirão para ampliar a participação das mulheres e construir a greve geral, pois também fazemos parte do mercado de trabalho e estamos na luta contra a retirada de direitos”, salienta Ísis.

Outras mobilizações ainda serão realizadas em março, já que o mês inteiro é dedicado à luta das mulheres.

f335f81d969b83605b33de5406412ada


Programação de 8 de março 


Porto Alegre

5h30: Concentração na Ponte do Guaíba e marcha até o Centro Histórico

8h30: Ato público na agência do INSS – Travessa Mário Cinco de Paus, 20, Centro Histórico

10h: Seminário “O Impacto da Reforma da Previdência na Vida das Mulheres”, no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa

12h: Ato em apoio à Ocupação Mirabal – Rua Duque de Caxias, 380 – Centro Histórico

13h30: Ato Cultural no Largo Glênio Peres

Atividades Culturais – durante a tarde na Praça da Matriz

17h: Concentração para Marcha das Mulheres, na Esquina Democrática

 

Santa Cruz do Sul

9h: Feira de alimentos e artesanato; e debate em grupos sobre a Reforma da Previdência na Praça Getúlio Vargas

11h30: Debate Público sobre a Reforma da Previdência e o impacto na vida das mulheres

14h: Debate Público sobre a Reforma da Previdência e o impacto na vida das mulheres

15h30: Marcha até a agência do INSS – R. Ramiro Barcelos, 1430 – Centro

 

Pelotas

8h30: Audiência Pública na Câmara dos Vereadores

11h: Marcha “Mulheres em Luta contra a Reforma da Previdência – Concentração em frente a Câmara de Vereadores

15h: Tenda Feminista, no Chafariz do Calçadão

17h: Ato “Se nossas vidas não importam, que produzam se nós”, no Chafariz do Calçadão

 

Erechim

13h30: Aula Pública na Praça da Bandeira e marcha pelas principais ruas da cidade até o prédio do INSS

 

Caxias do Sul

8h30: Tribuna Livre no Grande Expediente da Câmara de Vereadores

10h: Concentração na Praça Dante Alighieri

11h: Caminhada até o INSS

15h30: Aula Pública “A Reforma da Previdência e o impacto na vida das Mulheres”, na praça Dante Alighieri

 

Santa Maria

9h30: Concentração em frente ao CTISM-UFSM e Marcha no campus

12h: Roda de Conversa em frente ao RU (Prédio 31 – Térreo União Universitária/UFSM)

16h: Concentração na Praça Saldanha Marinho e Marcha de 8 de Março

 

Bagé

17h: Marcha pelo direito à aposentadoria digna. Concentração na Praça do Coreto

 

 

Fonte: CUT-RS com informações do MST-RS