Central Única dos Trabalhadores

CUT-RS reforça a solidariedade na abertura da 17ª Feira Estadual de Economia Popular Solidária

2 dezembro, quarta-feira, 2015 às 11:20 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Feira 2

Feira 2

A CUT-RS defendeu a importância da solidariedade na mesa de abertura oficial da 17ª Feira Estadual de Economia Popular e Solidária, que ocorre até sábado (5), no Largo Glênio Peres, no centro de Porto Alegre. O funcionamento vai das 8h30 às 20h30, exceto no sábado quando fechará às 17h. Podem ser adquiridos materiais de artesanato, artigos de vestuário e produtos da agricultura familiar e de alimentação saudável.

O presidente da CUT, Claudir Nespolo, saudou os organizadores e as entidades e instituições parceiras na realização da já tradicional feira de final de ano na capital gaúcha. Ele destacou o grande potencial da economia solidária para a geração de emprego e renda para milhares de famílias. “Não podemos reproduzir os valores do mercado e o momento que vivemos é de reafirmar os princípios da solidariedade para fazer a diferença”, afirmou.

Oportunidade para comprar presentes e cestas de Natal

Claudir aproveitou para estimular os trabalhadores a visitar a feira ou passar nas lojas que ficam na Rua Vigário José Inácio, 299 e 303, para fazer compras de Natal. “Comprar lembrancinhas ou uma cesta de produtos é uma forma não somente de presentear familiares e amigos, mas de incentivar e valorizar o trabalho de milhares de trabalhadores da economia solidária”, defendeu.

O evento contou com a presença dos deputados Adão Villaverde (PT) e Zé Nunes (PT), da vereadora Sofia Cavedon (PT) e do secretário municipal da Produção, Indústria e Comércio (SMIC), Antonio Kleber de Paula.

Zé Nunes criticou a ausência de um representante do governo do Estado que, apesar de convidado, não compareceu. “Tivemos um período de avanços na economia solidária, mas este ano vivemos uma nova realidade”, apontou o deputado, que questionou os incentivos fiscais concedidos aos grandes empreendedores, os quais “são custeados pela sociedade”.

feira 4

Fetraf-RS presente

A secretária de Políticas Sociais da CUT-RS e presidenta da Fetraf-RS, Cleonice Back, criticou “os retrocessos no Estado” e destacou que “a feira é um espaço importante para comercializar produtos da economia solidária e da agricultura familiar”.

“O desafio que temos é a sucessão na agricultura familiar, a produção de alimentos saudáveis e a união dos trabalhadores do campo e da cidade para lutar juntos por avanços”, salientou Cleonice.

A Fetraf-RS participa da feira com 22 agroindústrias familiares, comercializando uma grande diversidade de produtos coloniais e artesanais da agricultura familiar.

Nos estandes, o público poderá apreciar desde a linha de orgânicos que inclui geleias, sucos, mel e cachaças até os tradicionais embutidos, queijos, iogurtes, doces, salgados, bolachas e vinhos. Os apreciadores da cultura e tradição gaúcha encontram também erva-mate, cuias e outros apetrechos.

Feira 1

Organização

A feira é organizada pela Fetraf-RS, Avesol, Unisol, CESPA, Fórum Gaúcho, Vale dos Sinos e Metropolitano, Cáritas e Coopssol, e conta com o apoio de várias entidades sindicais e parceiras, como o SindBancários e o SindVigilantes do Sul.

O evento tem uma estrutura de 1,4 mil metros quadrados, com estandes de artesanato, produtos da agricultura familiar e alimentação. Os expositores trabalham de forma coletiva em cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias e redes de cooperação que buscam um comércio justo, consumo consciente e sustentabilidade ambiental.

feira 5

Casa da Economia Solidária           

Quem não puder visitar os estandes da feira poderá adquirir produtos na Casa da Economia Solidária, que fica na Rua Vigário José Inácio, 303, no centro da Capital. Há venda de produtos artesanais, roupas, acessórios, conjuntos de cozinha, presentes e enfeites de Natal.

O horário de atendimento é de segundas a sextas, das 9h às 19h, e nos sábados, das 9h às 17h.

feira 6

Loja da Agricultura Familiar

Localizada na Rua Vigário José Inácio, 293, a Loja da Agricultura Familiar comercializa produtos coloniais e artesanais, como vinhos, sucos, cachaças, bolachas, cucas, pães, queijos, erva-mate, mel e ovos, dentre outros.

Os produtos são produzidos pelos agricultores, com sustentabilidade e respeito ao meio ambiente, e são inspecionados e com certificado de qualidade.

feira 3

O horário de atendimento é às quartas, quintas e sextas, das 9h às 18h30.

 

Fonte: CUT-RS