Central Única de Trabalhadores

CUT-RS defende Lula Livre no ato em Porto Alegre pelo aniversário de 39 anos do PT

11 fevereiro, segunda-feira, 2019 às 8:14 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Marizar fala

Marizar fala

A CUT-RS defendeu a liberdade do ex-presidente Lula, preso político desde 7 de abril do ano passado, durante o ato pelo aniversário de 39 anos do PT realizado no final da manhã deste domingo (10), no Parque da Redenção, em Porto Alegre. Estiveram presentes o ex-governador Olívio Dutra, deputados, vereadores, dirigentes sindicais, movimentos sociais e militantes. O ato foi coordenado pelo presidente municipal do PT,  Rodrigo Dilelio.

O vice-presidente da CUT-RS, Marizar de Melo, frisou que “o maior líder popular brasileiro e reconhecido na América e no mundo está preso indevidamente”, uma vez que Lula foi condenado sem crime e sem provas, após um processo de perseguição jurídica e midiática sem precedentes. “O Lula representa a esperança para o povo brasileiro”, disse.

Marizar destacou que “o governo Bolsonaro não tem compromisso com o povo brasileiro”. Para ele, “precisamos construir um grande campo de resistência para enfrentar o neoliberalismo e a entrega do patrimônio público e da soberania nacional”.

Marizar no ato

Ele ressaltou a realização da Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora, no próximo dia 20, em São Paulo. “Temos o grande desafio de construir uma greve geral para enfrentar e derrotar a reforma da Previdência”, apontou.

“Nós queremos um governo democrático e essa será a grande luta da classe trabalhadora. Não queremos arma, mas o livro como ensinou o companheiro Haddad. Queremos liberdade, educação e emprego”, citou Marizar.

“PT está longe de estar esgotado”

Olívio Dutra, que chegou de bicicleta no ato, lembrou que “o partido é um sujeito coletivo e nesses 39 anos foi estimulando a participação política de amplos setores da sociedade”. Para ele, “o papel do PT está longe de estar esgotado”, enfatizando que “não basta ser pobre para ter consciência de classe”.

PT 39 anos

A deputada estadual Sofia Cavedon criticou a política neoliberal dos governos Bolsonaro, Eduardo Leite e Marchezan. “Eles odeiam democracia e participação e não se dispõem a mediar com o povo o seu projeto de privatização”, afirmou, lembrando que o povo gaúcho já foi protagonista no enfrentamento ao império, no Movimento da Legalidade e na construção do orçamento participativo nos governos do PT .

O vereador Marcelo Sgarbossa ressaltou a importância do PT que tem uma trajetória junto às bases e aos movimentos sociais. O líder da bancada do partido na Câmara lembrou que é preciso resgatar essa caminhada para contribuir com a politização da sociedade, que é tão importante para fazer um País mais justo e humano.

A manifestação também assinalou a celebração dos 30 anos do início da Administração Popular, em 1989, que mudou Porto Alegre. Ainda marcou com muita alegria o ensaio aberto do Bloco de Carnaval #AiQueSaudadeDoMeuEx.

Assista à transmissão da Rede Soberania!

 

Fonte: CUT-RS