Central Única dos Trabalhadores

CUT firma parceira com Carta Capital e garante assinaturas a preços acessíveis

13 maio, sexta-feira, 2022 às 7:22 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Carta Capital1 (2)

Carta Capital1

CUT – Este ano, a CUT já lançou dois instrumentos para mobilizar trabalhadores e trabalhadoras para a luta pela retomada do desenvolvimento econômico e social do país, pela vida e pela demoracia: as Brigadas Digitais e os Comitês de Luta em Defesa da Classe Trabalhadora, pela Vida e Democracia.

Os dois projetos têm como objetivo ampliar o diálogo com a sociedade e organizar a luta para reconstruir o Brasil. Para isso, é fundamental que dirigentes sindicais e  trabalhadores da base Cutista tenham acesso a  informação de qualidade, sem viés patronal, nem bolsonasrista, muito menos baseada em fake news ou que seja manipulada pelaa artimanhas do governo federal.

O mais novo instrumento da CUT na briga por um país melhor e para todos é uma parceira firmada este mês com a Revista Carta Capital, que vai oferecer aos sindicatos filiados a CUT e a todos os trabalhadores associados às entidades que os representa assinatura da revista por um preço bem mais em conta, R$ 12,90 por um ano, que dá acesso digital ilimitado a CartaCapital, incluindo a edição semanal da revista.

Para assinar, clique aqui.

“A parceira com a Carta Capita garante acesso a notícias confiáveis, que têm de fato um cunho jornalístico, ao invés de se basear em fake news ou cair na guerra de manipulação das informações bolsonaristas”, afirma o secretário de Administração e Finanças da CUT Nacional, Ariovaldo de Camargo.

De acordo com o dirigente, que é também professor e sabe da importância da informação na luta por direitos e contra governos autoritários e mentirosos, essa parceria vai contribuir e muito com os projetos das Brigadas Digitais e Comitês de Luta.

“Com mais informações, vamos, junto com os trabalhadores da base, atuar nesses dois instrumentos que nossa Central criou para fazer um diálogo com a sociedade mais próximo, produtivo e de acordo com a realidade do país”, explicou Ariovaldo.

“A perspectiva é que a gente possa, em especial, nesse ano de 2022, combater as fakes news e trabalhar para que as eleições sejam limpas, transparentes e que, entre outas coisas, a decisão do povo brasileiro seja pela verdade e não pelas mentiras espalhadas pelo gabinete do ódio de Bolsonaro e seus seguidores”, ressalta o secretário de Administração e Finanças da CUT.

A necessidade da parceria, prossegue o dirigente, surgiu após uma análise detalhada do comportamento da mídia tradicional, que em muitos casos se limita a reproduzir as falas do presidente, sem checagem, sem críticas, sem bom senso, sem ouvir especialistas nem cientistas. E esse presidente, lembra Ari, já deu 5.391 declarações falsas ou distorcidas em 1.226 dias, segundo o site Aos Fatos, que checa tudo que Bolsonaro diz.

Quem assinar a Carta Capital terá acesso a todas as publicações, inclusive artigos exclusivo, diz o secretário, complementando que as matérias ou artigos poderão ser salvos para serem lidos depois. Além disso, os dirigentes poderão publicar artigos no portal da Carta, conclui.

 

Fonte: CUT Brasil