Central Única de Trabalhadores

CPERS encerra primeira semana de Acampamento da Resistência com muita luta e emoção

18 outubro, sexta-feira, 2019 às 5:03 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Cpers sentado (2)

Cpers sentado (2)

Educadoras de Uruguaiana, São Borja e Livramento, responsáveis pelas atividades nesta primeira semana de acampamento na Praça da Matriz, deram mais um exemplo de resistência e companheirismo nesta sexta-feira (18).

Professoras1 (2)

Após dias de chuva, a semana se encerrou com sol e muita luta. Pela manhã, o grupo realizou o tradicional sinetaço para “acordar Eduardo Leite” e uma oficina de cartazes que expôs para quem transitava pela Praça da Matriz e para o governador que os educadores(as) gaúchos não se entregam e seguem firmes contra os constantes ataques.

Professoras2 (2)

“Respeito à educação! Professor não é pano de chão!”

Professoras3 (2)

“Sem professor não se forma um governador”

Professoras4 (2)

Assim como em outros dias, as educadoras presentes no acampamento também cozinharam o almoço para todos os participantes e ajudaram a manter fortes os presentes.

Professoras5 (2)

No encerramento do dia, mais um sinetaço em frente ao Palácio Piratini, para lembrar a todos porque lutamos. Com sinetas, bandeiras e entoando o hino do CPERS as educadoras passaram o recado, a categoria segue firme em defesa da carreira, da previdência e dos direitos dos servidores.

O Acampamento da Resistência é o marco inicial da greve, a ser deflagrada se Eduardo Leite enviar os projetos de mudança no Plano de Carreira ou na Previdência Estadual. Os 42 núcleos do CPERS se revezam para manter as atividades, na próxima semana quem comanda as atividades são os núcleos de Porto Alegre e da região metropolitana.

Quer receber notícias do CPERS via whatasapp? Clique aqui!

Saiba tudo sobre os novos ataques de Eduardo Leite:

– Série de vídeos detalha os ataques do pacote desumano de Eduardo Leite
– Como o pacote de Leite afeta funcionários de escola, professores e aposentados
– Eduardo Leite quer destruir a carreira e economizar às custas dos educadores
– Nota técnica da assessoria jurídica do CPERS 
– Eduardo Leite quer que os professores paguem o próprio piso

Professoras7 (2)

Fonte: CPERS Sindicato