Central Única de Trabalhadores

Comissão de Direitos Humanos do Senado visita Lula nesta terça

16 abril, segunda-feira, 2018 às 8:16 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Pimenta e Lindbergh

Pimenta e Lindbergh

Em entrevista coletiva no final desta tarde de segunda-feira (16), no Acampamento Lula Livre, em Curitiba, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), confirmaram a visita que os onze membros da Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal farão nesta terça-feira (17), a partir das duas da tarde, com o objetivo de verificar as condições de encarceramento do ex-presidente Lula.

A diligência foi aprovada na comissão na quarta-feira (11), após a juíza da Vara de Execução Penal proibir a visita que nove governadores e três senadores fariam a Lula.

“Nossa preocupação não é com as instalações, mas com o isolamento em que vem sendo mantido o ex-presidente. Queremos organizar o sistema de visitas, porque a lei é clara e permite a visita de familiares, amigos e advogados”, disse o senador.

Lindbergh disse também que eles irão aproveitar a visita para transmitir a Lula toda a solidariedade do Brasil e do mundo, das iniciativas dos movimentos sociais e das campanhas nacionais e internacionais por sua libertação.

Ele garantiu também que o acampamento nas proximidades da sede da Polícia Federal, onde Lula está sendo mantido como preso político desde o último dia 7, não vai sair do local como chegou a divulgar a Secretaria Estadual de Segurança do Paraná.

“Recebi a informação da Gleisi Hoffmann [senadora e presidenta do PT], que o acampamento aqui continua. O que faremos é passar para um terreno ao lado as barracas de dormir e as tendas de alimentação para não atrapalhar os moradores e o pernoite ser com maior conforto. As tendas, a mobilização e logística continuam nesse espaço”, afirmou Lindbergh Farias.

Segundo ele, a nota da Segurança do Paraná foi infeliz. “O acampamento só aumenta com gente do Brasil inteiro e até do exterior. A mobilização é espontânea. É muita gente que sabe a importância do Lula”.

“Nossa decisão é só sair com o Lula solto”.

Já o deputado federal Paulo Pimenta, criticou as decisões da Justiça do Paraná. Ele lembrou os ataques que a caravana do ex-presidente sofreu no estado, sem que houvesse uma manifestação ou apoio das autoridades locais contra os agressores.

”Essa é uma Justiça covarde e seletiva porque nós temos o direito constitucional de estar aqui. Se eles querem que a gente saia, é só libertar o presidente Lula”, disse o deputado.

 

 

 

Fonte: Rosely Rocha, especial para Portal CUT Nacional