Central Única dos Trabalhadores

Com mais 961 mortes por covid-19, Brasil ultrapassa marca de 189 mil vidas perdidas

23 dezembro, quarta-feira, 2020 às 9:18 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Máscaras na Rua da Praia

Máscaras na Rua da Praia

BdF – A pandemia do coronavírus fez novas 961 vítimas fatais no país nas ultimas 24 horas, segundo boletim diário do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). Com isso, o avanço descontrolado da covid-19 fez o Brasil ultrapassar a marca de 189 mil mortos nesta quarta-feira (23), chegando a 189.220 óbitos causados pela doença.

A média móvel de mortes, considerando os dados dos últimos sete dias, está em 784, mesmo patamar observado em meados de setembro e de maio, quando o país estava em clima de maior alerta para a doença.

Também foram confirmadas 46.696 infecções pela covid nas ultimas 24 horas, segundo registra o Conass. O número faz o Brasil somar um total de 7.365.517 pessoas já infectadas, com uma média móvel de 46.416 casos para os últimos sete dias. O patamar é similar aos índices do país no final de julho, quando o Brasil atingiu suas piores marcas em termos de média móvel de casos até agora.

Isolamento em baixa

O novo coronavírus vive uma escalada no país ao mesmo tempo em que as políticas de isolamento social vão sendo abandonadas em diferentes lugares. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por exemplo, tem feito um acompanhamento estatístico do comportamento dos brasileiros nesse quesito.

De acordo com o órgão, o percentual de pessoas que hoje seguem rigorosamente isoladas em casa é de apenas 11,1%, o que totaliza 23,5 milhões de brasileiros. Dois meses atrás, em outubro, o índice estava em 12,4% – 26,3 milhões de brasileiros –, enquanto 4,8% da população afirmam não terem adotado nenhum tipo de restrição cotidiana no mês de novembro, por exemplo. São, ao todo, 10,2 milhões de pessoas.

Este último número é sensivelmente menor do que o registrado em outubro, quando 4,6% da população – ou seja, 9,7 milhões de pessoas – disseram cumprir sua rotina sem limitações diante da pandemia. Os dados estão expostos na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) – Covid.

Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul registrou 85 óbitos nas últimas 24 horas por covid-19, conforme boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado nesta quarta-feira. Com isso, já são 8.345 vidas perdidas no território gaúcho desde o início da pandemia.

De acordo com a pasta, entre os novos óbitos divulgados, três ocorreram entre os meses de setembro e novembro. Os demais são de datas entre 12 e 23 de dezembro.

O estado também já registra 416.098 infectados pela doença, com a confirmação de 427 novos casos pela SES. Dos confirmados, 390.884 (94%) são considerados recuperados.

Porto Alegre foi a cidade com o maior registro de vítimas fatais registradas hoje, sendo 18 óbitos. Os demais ocorreram em Alvorada (5), Caxias do Sul (4), Novo Hamburgo (4), Rio Grande (4), Canoas (3), Gravataí (3), Uruguaiana (3), Esteio (2), Farroupilha (2), São Borja (2), Panambi (2), Passo Fundo, Pelotas, Bento Gonçalves, Lajeado, Cachoeirinha, Sapucaia do Sul, Osório, Viamão, Santa Rosa, Gramado, Guaíba, Carazinho, Alegrete, Taquara, Rosário do Sul, Taquari, Tramandaí, Serafina Corrêa, Três Coroas, Arroio do Meio, Getúlio Vargas, Santa Vitória do Palmar, Giruá, Rio Pardo, Capão do Leão, Tapera, Barra do Ribeiro, Maquiné, Selbach, Pedro Osório, Sertão Santana, Doutor Maurício Cardoso e Passo do Sobrado. 

Às 18h desta quarta-feira, a ocupação dos leitos de UTI em todo o estado estava em 82,5%, sendo 2.170 pacientes em 2.630 leitos de UTI. Na rede privada, a ocupação era de 95,1% e no Sistema Único de Saúde, 77,8%. Entre os internados, 931 (42,9%) têm covid-19 confirmada e 163 têm suspeita da doença.

Em Porto Alegre, a taxa de ocupação das UTIs fechou o dia em 90,93%. Cinco hospitais estão com lotação máxima: Hospital Moinhos de Vento, Hospital Ernesto Dornelles, Hospital Cristo Redentor, Hospital Vila Nova e Hospital Independência. Entre os 722 pacientes internados na cidade, 304 têm covid-19 confirmada, 31 têm suspeita da doença e 13 estão na emergência aguardando UTI.

 

Fonte: Brasil de Fato