Central Única dos Trabalhadores

Brasil lidera em números de pessoas mortas e contaminadas por Covid-19 em 24 horas

29 junho, segunda-feira, 2020 às 2:24 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Hospital cheio

Hospital cheio

Com mais de 57 mil mortes por Covid-19, o Brasil liderou mundialmente neste domingo (28) os números de casos confirmados (30.476) e mortes (552) nas últimas 24 horas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em todo o mundo foram registrados em 24 horas, 189 mil novos casos, totalizando 10.044.731 pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. Do total de pessoas contaminadas, 1.313. 667 são brasileiras, 2.531.733 são norte-americanas, 633.542 russas e 528.859 indianas. O Brasil também liderou o número de pessoas mortas em 24 horas. O mundo registrou 4.6 mil óbitos, sendo 990 brasileiros.

Seis meses depois de o mundo registrar oficialmente o primeiro caso da Covid-19, a pandemia ganha ainda ganha força no planeta. Em menos de uma semana, o número total de casos de Covid-19 em todo o mundo ultrapassou a marca de 1 milhão, segundo o mapeamento da Universidade Johns Hopkins, referência global no mapeamento da pandemia.

São Paulo

São Paulo surge aparece em segundo lugar na lista global das regiões com o índice total de casos, com 271.737, em seguida vem Moscou (Rússia) com 220.071, Região Metropolitana do Chile com 214.388, Califórnia (EUA) com 210.821.

As cidades do interior do estado que iniciaram o plano de flexibilização com maior reabertura da economia – e tiveram que voltar atrás – tiveram crescimento nas internações e mortes por coronavírus maior do que a média.

No inicio da reabertura, as regiões dos municípios de Araraquara, Bauru, Barretos e Presidente Prudente, no interior paulista, foram classificados logo na fase 3 (amarela), estágio permite a abertura de bares, restaurantes e salões de cabeleireiros, além de estabelecimentos permitidos nas fases anteriores, como comércio de rua, shoppings e escritórios.

Os números de casos e mortes aumentaram e os prefeitos foram obrigados a recurar e restringir a circulação de pessoas para conter a disseminação do vírus.

Neste domingo (28), o estado de São Paulo chegou a 14.338 óbitos por Covid-19 e 271.737 pessoas infectadas. Comparando com os dados do boletim anterior, o número de mortos aumentou em 75 e o de casos em 6.156.

Embora São Paulo seja a região que ocupa a segunda posição na lista mundial da Universidade Johns Hopkins das áreas com maior número de casos, o estado começou a flexibilização das medidas de isolamento social. Na capital paulista, será desativado nesta segunda-feira (29) o hospital de campanha do Pacaembu, o que, segundo a prefeitura, não afetará o atendimento aos Pacientes.

DF em estado de calamidade pública

No Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF) declarou estado de calamidade pública em decorrência do avanço da Covid-19. A medida foi publicada no Diário Oficial do DF nesta segunda-feira (29). O estado de emergência é decretado e reconhecido quando o estado ou município corre o risco de não conseguir dar conta da crise, já o estado de calamidade pública é caracterizado quando essa situação já está ocorrendo.

Mesmo com o crescimento das infecções, o governador autorizou flexibilização desde o comércio a espaços de lazer. Na sexta (26), Ibaneis permitiu a reabertura de clubes recreativos e o retorno dos treinos de times de futebol profissionais.

Na última semana, a Justiça Federal suspendeu a decisão liminar que impedia a reabertura de novas atividades não essenciais no DF em meio à pandemia.

Nesta segunda-feira (29), a capital contabilizava 548 mortes por Covid-19 e 44,9 mil infecções.

Casos aumentam em Minas Gerais

Minas ultrapassou a triste marca de 900 mortes pelo coronavírus. Com a confirmação de 19 mortes em 24 horas, no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, nesta segunda (29), o número saltou de 899 para 918 mortes. O número de casos também aumentou, passando de 42.741 para 43.864, sendo 1.123 novos casos em um único dia.

Em Governador Valadares, 36 mortes e 1.015 casos confirmados. Uberlândia lidera o número de casos em Minas, com 6.197 confirmados e 77 mortes. No entanto, de acordo com boletim da prefeitura do Triângulo, já teriam sido confirmadas 100 mortes.

Belo Horizonte não registrou mortes, nas últimas 24 horas. Até o momento são 108 óbitos e 5.332 casos confirmados. Juiz de Fora tem 1.534 casos confirmados e 49 mortes.

Casos explodem em Goiás

Em Goiás, duas cidades tiveram a pior evolução de casos de Covid-19 em 14 dias. Rio Verde e Itumbiara tiveram aumento de 850,36% e 595,24% (crescimento de 17 e 12 vezes), respectivamente.

O governador Ronaldo Caiado (DEM) pediu apoio a prefeitos para o lockdown alternativo de 14 dias, em Goiás. O pedido foi feito após a Universidade Federal de Goiás (UFG) divulgar um novo estudo que estima um colapso hospitalar em julho, com a necessidade de 2 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), e 18 mil mortes por Covid-19 até setembro.

 

Fonte: CUT Brasil