Central Única dos Trabalhadores

Bancários se mobilizam pela criação da Frente Parlamentar em defesa do Banrisul Público

9 fevereiro, quinta-feira, 2017 às 6:52 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Bancários com Pretto

Bancários com Pretto

Dirigentes da Fetrafi-RS e de sindicatos de bancários de Porto Alegre e do Interior  foram recebidos na terça-feira (7)  pelo novo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto (PT), e visitaram o plenário da chamada Casa do Povo em mais uma jornada de luta contra a privatização do Banrisul. Os sindicalistas coletaram assinaturas a favor do requerimento do deputado Zé Nunes (PT) pela criação da Frente Parlamentar em defesa do Banrisul Público.

Na ocasião foram obtidas as assinaturas dos deputados Juliana Brizola (PDT); Valdeci Oliveira (PT); Miriam Marroni (PT); Pedro Ruas (PSOL); Jeferson Fernandes e Adão Villaverde (PT). O líder da bancada do PMDB, deputado Tiago Simon, se comprometeu a encaminhar as assinaturas pelo requerimento junto aos colegas do partido.

“Tenho convicção que o Parlamento gaúcho vai estabelecer um forte resistência ao programa de privatizações do governador. A venda do Banrisul é negada em público, mas se sabe que nos bastidores o assunto é tratado pelos governos estadual e federal. É inconcebível que o Estado abra mão de um patrimônio de mais de R$ 6 bilhões, o qual, só no ano passado, gerou um lucro superior a 640 milhões ao Rio Grande. O Banrisul está presente em 98% do território gaúcho com mais de 11 mil funcionários”, destacou Valdeci.

Valdeci assina

Segundo Zé Nunes, o documento já conta com 14 das 19 assinaturas de parlamentares necessárias para sua instituição.

Objetivo é dialogar com a sociedade

A preocupação com a venda do banco gaúcho não se esvaneceu com as afirmações do governador José Ivo Sartori de que não privatizará a instituição. “O governador disse, no ano passado, que a CRM jamais seria vendida e hoje sabemos da intenção de vendê-la”, ponderou Zé Nunes. Além disso, lembrou que o governador está alinhavando a visita de técnicos do Ministério da Fazenda ao Rio Grande do Sul por conta do processo de renegociação da dívida do Estado com a União, condicionada à medidas como a venda do Banrisul.

A proposta da Frente Parlamentar é constituir informações e elementos para dialogar com a sociedade sobre o tema a partir de interações com as entidades sindicais dos bancários, dentre outras.

Na opinião de Zé Nunes, não é possível que os governos estadual e federal pensem em se desfazer de uma instituição financeira lucrativa que, além de tradicional, é a única presente em dezenas de municípios e que assegura a execução de políticas de desenvolvimento, a exemplo o Programa de Microcrédito, adotado no governo anterior para fomentar pequenos empreendimentos e o desenvolvimento regional.

“A mobilização das bancadas de oposição somada a atuação dos movimentos sociais barrou um conjunto de retrocessos graves para os trabalhadores desse Estado. A postura será a mesma nesse ano. Não se gera desenvolvimento com privatizações nem com o sucateamento da estrutura pública que atende o cidadão que mais precisa de apoio”, acrescentou Valdeci.

Bancários na Assembleia

Fonte: CUT-RS com Fetrafi-RS e Assembleia Legislativa