Central Única de Trabalhadores

Bancários em greve cobram dos deputados a manutenção do Banrisul público

20 outubro, terça-feira, 2015 às 11:26 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Deputados Banrisul

Deputados Banrisul

Os bancários em greve foram até a Assembleia Legislativa nesta terça, dia 20, cobrar dos deputados estaduais a manutenção do Banrisul público. Em greve há 15 dias, os trabalhadores ficaram preocupados com a reunião entre o governador José Ivo Sartori e dirigentes do Santander Brasil, ocorrida na última quarta-feira, dia 14, no Palácio Piratini.

Também tramitam na Assembleia dois outros Projetos de Lei de interesse dos banrisulenses. Ambos são de autoria do governo e criam uma subsidiária de cartões de crédito e uma empresa de venda de seguros.

Ato em defesa do Banrisul público

Nesta quarta, dia 21, os bancários promovem um Ato em Defesa do Banrisul Público, com concentração, às 10h, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico de Porto Alegre. Com presença de sindicatos do Interior do Estado e entidades da Frente em Defesa do Patrimônio do Povo Gaúcho e do Movimento Unificado dos Servidores Públicos, os bancários voltam a debater a manutenção do Banrisul público.

Durante o ato, está programada uma caminhada, com saída ao meio-dia, até a Praça da Matriz. Será levado um dossiê, elaborado pelo Dieese, que aponta a importância do Banrisul como patrimônio público. O documento será entregue no Palácio Piratini e na Assembleia Legislativa.

Deputados manifestam apoio ao movimento

Entre os que manifestaram apoio à greve e ao Banrisul público estão deputados estaduais do PT, PCdoB, PTB e PSoL. Também houve manifestações favoráveis à manutenção do Banrisul público de deputados do PDT e do PSDB.

Vice-lider da bancada do PT, Tarcísio Zimmermann afirmou que a defesa do banco público é de toda a bancada. O líder da bancada do PTB, Aloísio Classmann, também afirmou que todos os integrantes do partido na Assembleia Legislativa apoiam a luta dos banrisulenses.

A ex-deputada federal Luciana Genro (PSoL) publicou em sua conta no twitter foto apoiando a manutenção do Banrisul público.

Outros se mostraram contrários ao movimento, como o deputado Marcel Van Haten (PP). Ele inclusive afirmou ser a favor da privatização do Banrisul.

O secretário de Minas e Energia do Estado, Lucas Redecker (PSDB), afirmou que o governo não pretende privatizar o Banrisul, mas se declarou contrário ao movimento grevista.

A ida até a Assembleia também rendeu algumas pérolas. Uma foi protagonizada pela deputada estadual Zilá Breintenbach (PSDB). Após manifestar o seu apoio ao movimento, disse que poderia “mudar de opinião” no futuro.

Reunião com Santander e Banrisul no Palácio Piratini?

A recente reunião entre o governador do Estado,  o presidente do Santander Brasil, Jesús Zabalza, e o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Mota, intensificou a mobilização dos bancários em defesa do Banrisul. Em mais de uma ocasião, Sartori manifestou sua vontade de privatizar ou extinguir empresas públicas.

Sartori e bancos

O encontro entre o governo e os banqueiros do banco espanhol é visto com preocupação pelos bancários e deixa perguntas. A principal é:  o que o governador tem a tratar com o Santander sobre o Banrisul?

Sobre os projetos

Preocupam muito os dois Projetos de Lei de Sartori. O PL 304/2015 autoriza o Banrisul a criar a Banrisul Cartões S.A. Já o PL 208/2015 autoriza o Banrisul a criar empresa subsidiária de seguros.

Esses dois PLs tramitaram na Assembleia Legislativa em 2013, como PLs 276 e 279. Os dois não chegaram a ir à votação em plenário em dezembro daquele ano. Os dois PLs de 2015 têm exatamente o mesmo conteúdo dos PLs de 2013.

Os deputados Luiz Fernando Mainardi (PT) e Juliano Roso (PCdoB), em nome de suas bancadas, protocolaram emendas protetivas aos dois projetos de lei, exigindo plebiscito para o caso de interesse de venda. As emendas defendem também que os diretores dessas duas novas subsidiárias sejam oriundos do quadro de funcionários do Banrisul e que toda a venda de ações seja submetida à aprovação da Assembleia Legislativa.

No caso do PL 304/2015, da Banrisul Cartões, essas emendas contam com apoio também das bancadas do PTB e do PSoL. O PL que cria a Banrisul Cartões foi protocolado na Assembleia Legislativa em regime de urgência, que foi retirado.

Banrisul

“Visitamos o gabinete da deputada Stela Farias (PT) (integrante da Comissão de Segurança e Serviços Públicos), onde finalmente conseguimos acessar mais detalhes sobre esses projetos. Estaremos acompanhando diariamente as movimentações na Assembleia para não permitir que qualquer um desses projetos ameace a manutenção do Banrisul como patrimônio público dos gaúchos”, afirmou o secretário-geral do SindBancários e funcionário do Banrisul, Luciano Fetzner.

“Cabe ressaltar que, em 2013, a esposa do governador Sartori, a atual primeira-dama Maria Helena Sartori, à época deputada estadual, foi a autora da emenda protetiva que exige consulta pública (plebiscito) em caso de interesse do governo em privatizar as subsidiárias”, acrescentou a diretora da Fetrafi-RS, Denise Falkenberg Corrêa.

Confira quem já declarou apoio aos bancários

Adão Vilaverde (PT)

Tarcisio Zimmermann (PT)

Stela Farias (PT)

Zé Nunes (PT)

Nelsinho Metalúrgico (PT)

Junior Piaia (PC do B)

Aloisio Classmann (PTB)

Pedro Ruas (PSOL)

Dr Basegio (PDT)

Zila Breitenbach (PSDB)

Adilson Troca (PSDB)

Jorge Pozzobon (PSDB)

Luciana Genro (ex-deputada do PSoL)

Agenda de mobilização

Quarta-feira, 21/10
10h – Concentração na Caldas Junior, em frente à DG
12h – Caminhada à Praça da Matriz para entregar o Dossiê Banrisul no Palácio Piratini e na Assembleia Legislativa

Quinta-feira, 22/10
14h – Assembleia organizativa da greve dos bancários no Clube do Comércio (Andradas, 1.085, Centro Histórico de Porto Alegre).

 

Fonte: SindBancários