Central Única dos Trabalhadores

Aumento da inflação e crescimento menor do Brasil prevê mercado financeiro

6 dezembro, segunda-feira, 2021 às 11:19 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Dinheiro7

Dinheiro7

CUT – Dados do relatório Focus, divulgados na manhã desta segunda-feira (6) pelo Banco Central (BC) mostram uma piora da crise econômica com o baixo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e expectativa de aumento da inflação para este ano acima dos dois dígitos, em 10,18%.

Esta é a oitava semana em que os números do crescimento são revisados para baixo. O relatório Focus reflete a opinião de economistas do mercado financeiro consultados pelo BC.

Para os economistas consultados, o a expectativa de crescimento cai de 4,78% para 4,71% para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano.  Para 2022, as estimativas também sofreram piora, pela nona vez consecutiva, de 0,58% para expansão de 0,51%.

Já o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2022 está previsto para ficar em  5,02%.

Os números da economia brasileira foram revisados para baixo porque  na semana passada, os dados do PIB referentes ao terceiro trimestre e da produção industrial em outubro frustraram expectativas.

Leia mais: Dupla Bolsonaro/Guedes fracassa, PIB cai 0,1%  e país entra em recessão técnica

Para a inflação, as projeções na semana passada, eram de IPCA de 10,15% e 5,00%, respectivamente. Neste caso os aumentos de preços vêm sendo revisados para cima constantemente e já chegam a 35 semanas de alta no caso das estimativas para 2021, e a 20 semanas nas de 2022.

Taxa de juros

O Comitê de Política Monetária (Copom), do BC, se reúne nesta semana para decidir o índice da taxa básica de juros ( Selic). A expectativa, segundo o boletim Focus, é de alta de 1,5 %.

Com isso a taxa básica de juros ficaria em 9,25% ao ano e em 2022, pode subir para 11,25% ao ano. Nesses casos não houve alteração em relação ao último boletim Focus. Para 2023, o mercado prevê juros de 8% ao ano.

No câmbio, as estimativas em relação ao dólar também tiveram alta de R$ 5,50 para R$ 5,56, em 2021, e de R$ 5,50 para R$ 5,55, em dezembro de 2022.

 

Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

 

Fonte: CUT Brasil com informações do Infomoney