Central Única dos Trabalhadores

Ato no Aeroporto contra reformas de Temer abre dia nacional de mobilização das centrais em Porto Alegre

20 junho, terça-feira, 2017 às 8:57 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Aeroporto 2006-3

Aeroporto 2006-3

O frio “de renguear cusco” de 4 graus não intimidou dirigentes da CUT-RS e centrais sindicais às 5h da madrugada gelada desta terça-feira (20), em Porto Alegre, e realizaram um ato no saguão de embarque do Aeroporto Internacional Salgado Filho contra as reformas da Previdência e Trabalhista e por Fora Temer e Diretas Já, abrindo o Dia Nacional de Mobilização rumo à Greve Geral de 30 de junho.

Estiveram presentes várias federações e sindicatos filiados à CUT, representando categorias como metalúrgicos, sapateiros, aeroviários, rodoviários, professores, bancários, telefônicos e trabalhadores do pólo petroquímico, além de dirigentes da Nova Central e da CSP-Conlutas.

Aeroporto 2006-1

A atividade faz parte da estratégia de pressionar deputados e senadores, no horário em que muitos costumam viajar para Brasília, para que se posicionem e votem contra as reformas do Temer.

Houve distribuição de centenas de exemplares do novo jornal especial da CUT-RS contra as reformas do governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB), esclarecendo a população sobre o desmonte da aposentadoria e da CLT e trazendo as fotos, nomes e partidos dos deputados que votaram a favor da Reforma Trabalhista no plenário da Câmara.

Clique aqui para ler o jornal da CUT-RS.

Aeroporto 2006-2

Barrar as reformas

“Estamos alertando os deputados e senadores e a população para a crueldade dessas propostas do governo golpista do Temer, em tramitação acelerada no Congresso Nacional. Temos que reagir e tomar as ruas para barrar essas reformas, que atacam conquistas históricas de trabalhadores e trabalhadoras”, afirmou o secretário de Relações do Trabalho da CUT-RS, Antonio Güntzel.

Aeroporto 2006-4

O secretário-geral adjunto da CUT-RS, Amarildo Cenci, destacou que o governo ilegítimo do Temer, após novas denúncias de corrupção, não possui condições para continuar no cargo. “Precisamos de eleições diretas já, a fim de parar o trator dessas reformas, que só interessam aos financiadores do golpe, e restabelecer a democracia e a soberania nacional”, frisou.

Aeroporto 2006-7

“Essas reformas do Temer são, na verdade, contrarreformas ou antirreformas porque retiram direitos conquistados ao longo da história pela classe trabalhadora”, denunciou o secretário de Comunicação da CUT-RS, Ademir Wiederkehr. “Estamos marcando na paleta quem vota a favor dessas propostas, para que nenhum deles seja reeleito em 2018. São inimigos dos trabalhadores”, apontou. “Precisamos de parlamentares comprometidos com os interesses da maioria da população”.

Aeroporto 2006-5

Ato no Glênio Peres às 17h30

A próxima manifestação ocorre hoje, às 17h30, no Largo Glênio Peres, no centro da capital gaúcha, que reunirá centrais, as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, movimentos sociais e comunitários. Fora Temer e suas reformas! Diretas já! Nenhum direito a menos!

esquenta

 

Fonte: CUT-RS