Central Única dos Trabalhadores

Ato em Porto Alegre celebra aniversário de 75 anos do ex-presidente Lula nesta terça

26 outubro, segunda-feira, 2020 às 10:19 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Lula capa

Lula 75 anos

A CUT-RS, centrais sindicais, movimentos sociais e partidos políticos celebram nesta terça-feira (27) o aniversário de 75 anos dos ex-presidente Lula, com um ato simbólico, às 12h, no Largo Glênio Peres, no centro de Porto Alegre. Haverá falas, bolo e canto do “Parabéns a você”. A organização é do Comitê Lula Livre.

A comemoração, chamada de Lula Day, acontecerá simultaneamente nas principais capitais de estados. Também estão ocorrendo atividades em pelo menos 12 países desde o último sábado (24), como no Reino Unido, Espanha, Irlanda e Itália. As manifestações não se limitam a festejar mais um ano de vida de Lula, como exigem também um julgamento isento e justo dos processos movidos contra o ex-presidente e a restituição dos seus direitos políticos, uma vez que é inocente.

Lula foi acusado sem provas pela força-tarefa da Lava-Jato, condenado pelo ex-juiz Sérgio Moro e o TRF-4, e ficou 580 dias preso na Polícia Federal, em Curitiba, para impedi-lo de concorrer para presidente nas eleições de 2018, quando liderava todas as pesquisas.

Apesar de estar hoje em liberdade, o ex-presidente quer provar a sua inocência e aguarda que a Segunda Turma do STF julgue a ação da defesa de Lula que pede a suspeição de Moro.

“O ex-juiz condenou Lula e foi escolhido por Bolsonaro, logo depois da eleição, para o Ministério da Justiça, o que em qualquer país do mundo colocaria sob suspeita o julgamento”, afirma o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

Segundo ele, “temos que celebrar os 75 anos de Lula porque foi o presidente que mais fez pela classe trabalhadora. Tirou milhões da miséria, fez do Brasil a sexta economia do mundo e mostrou que é possível construir um modelo de desenvolvimento econômico com inclusão social”.

"Lula resiste e vai ficar muito tempo conosco, pois tem causas, tem disposição e energia para reconstruirmos um Brasil soberano, democratico e voltado para 90% das pessoas que mais precisam", ressalta Amarildo.      

 

 

Fonte: CUT-RS