Central Única dos Trabalhadores

Até quando? Questionam sindicalistas sobre morte de negro espancado no Carrefour

20 novembro, sexta-feira, 2020 às 3:17 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Carrefour ataque

Carrefour ataque

Mais um 20 de novembro , Dia da Consciência Negra, e nada a comemorar.  É com esta frase que a secretária nacional de Combate ao Racismo da CUT, Anatalina Lourenço, começa sua fala em um vídeo publicado em suas redes pessoais e da CUT, sobre a morte do João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, homem negro, agredido por um policial militar e por um segurança terceirizado no Carrefour, em Porto Alegre (RS). “Até quando? Até quando a minha dor é menor que a sua?” , questiona emocionada.

A secretária-adjunta nacional de Combate ao Racismo da CUT, Rosana Sousa Fernandes, também faz a mesma pergunta no vídeo que também  publicou. “Até quando nós vamos permitir que os negros e negras sejam vítimas do racismo institucional e estrutural?”, pergunta a dirigente, também muito emocionada.

As duas produziram os vídeos, horas antes do início da live da CUT sobre o Dia da Consciência Negra, que será transmitida ,a partir das 16 horas. [saiba abaixo como assistir aqui]

“Não é a primeira vez que a rede de supermercados do Carrefour compactua com este tipo de preconceito”, alertam as dirigentes, que também pedem justiça e basta de racismo.

Segundo uma matéria do Brasil de Fato, é a sétima vez que isto ocorre no Carrefour. E a gente sabe que não é só o mercado que tem coleções de atos racistas e preconceituosos.”, declararam.

Leia mais

Saiba o que é racismo estrutural e como ele se organiza no Brasil


Veja os vídeos na íntegra:

 

Fonte: Erica Aragão com edição de Rosely Rocha – CUT Brasil