Central Única dos Trabalhadores

Assessor da CUT-RS autografa obra na Feira do Livro nesta quarta

10 novembro, terça-feira, 2015 às 12:54 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

WP_20151108_002

WP_20151108_002

Capa do livro

Nesta quarta-feira, dia 11, às 20h, será lançado na Praça de Autógrafos da Feira do Livro de Porto Alegre, o primeiro livro do assessor da CUT-RS, João Marcelo Pereira dos Santos. Ele autografará a sua obra “Energia Elétrica e Poder Político: Trabalhadores da Light São Paulo (1900/1930)”.

Com uma linguagem acessível, o autor reconstrói a trajetória da Light em São Paulo nas três primeiras décadas do século XX, relacionando o surgimento da indústria de energia elétrica com os processos de urbanização e industrialização ocorridos no Estado no início do século passado.

No livro de João Marcelo, produzido inicialmente como tese de doutoramento na UNICAMP/SP, fica evidente que a apropriação do patrimônio público pelas elites econômicas data de muito tempo atrás. “A história da Light é um caso típico de como a burguesia paulistana utilizou em proveito próprio as concessões de energia elétrica no eixo São Paulo – Rio de Janeiro, negociando a preço de banana a nossa soberania”, afirma.

A maior novidade do livro encontra-se na abordagem da luta dos trabalhadores lightianos, principalmente dos condutores e motorneiros. Através da análise dos acidentes de trânsito, o autor demonstra como se construiu um discurso midiático e empresarial contra os operários dos bondes.

“Essa hostilidade discursiva dificultou o estabelecimento de alianças com os usuários em momentos de protesto contra a empresa. A análise dos acidentes e do cotidiano do trabalho nos bondes também revela alguns detalhes sobre a condição de trabalho desses operários e a mobilidade urbana nas ruas paulistanas nas primeiras décadas do século XX”, explica o assessor da CUT-RS.

Choca o leitor as páginas dedicadas a analisar a articulação entre a empresa (Light) e os órgãos de repressão do Estado. Segundo João Marcelo, “na década de 30, sobretudo, a partir de 1935, a Light e o DEOPS se juntaram para banir as lideranças sindicais e neutralizar a organização dos trabalhadores”.

O escritor diz que conta com a presença dos companheiros e companheiras da CUT, na Feira do Livro. “Quem se fizer presente ganhará como brinde um livro autografado”, convida o escritor.

João Marcelo

 

Fonte: CUT-RS