Central Única de Trabalhadores

Após mobilização, vereadores derrotam Marchezan e rejeitam projeto que acabaria com carreira dos municipários

12 julho, quinta-feira, 2018 às 11:20 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Vibração dos municipários

Vibração dos municipários

Os municipários de Porto Alegre viveram mais um dia histórico nesta quinta-feira (12). Se no dia anterior os servidores e servidoras foram obrigados a deixar a Câmara pela violência da BM, chamada pelo presidente da Casa, vereador Valter Nagelstein (MDB), desta vez estes mesmos trabalhadores e trabalhadoras saíram em marcha, de cabeça erguida, depois de derrotarem, por 22 votos a seis, o PLCE 08/18, que mudava o Estatuto dos Funcionários do Município, acabando com uma série de direitos da categoria (veja abaixo como votaram os vereadores).

Mesmo com essa vitória, a categoria segue na luta e está sendo chamada a comparecer na Câmara nesta sexta-feira (13), a partir das 8h, para sessão que irá votar o PLCE 07/18, da Previdência Complementar.

Jonas

Derrota de Marchezan

A rejeição ao PL 08/18, o pior do pacote de projetos de Marchezan, por acabar com a carreira do funcionalismo, é uma importante derrota para o governo, que vem impondo seu projeto de maneira intransigente e antidemocrática, com o objetivo de destruir a cidade, os serviços públicos e a carreira dos servidores e, assim, implantar um projeto privatista e contrário aos interesses da cidade.

A vitória na Câmara veio após um dia intenso de luta. Logo cedo, os municipários se reuniram do lado de fora da Câmara e realizaram assembleia na qual ficou definida a deflagração de greve por tempo indeterminado a partir do dia 15, domingo.

Simpa em greve

Mesmo com medida liminar resultante de mandado de segurança impetrado pelo vereador Mauro Zacher (PDT), determinando que a sessão ocorresse de forma aberta e com acesso ao público, o presidente Valter Nagelstein autorizou a entrada de somente 115 pessoas. Com isso, a maioria dos servidores ficou do lado de fora, mas manteve a mobilização durante todo o dia.

Durante a sessão plenária, os vereadores derrubaram o veto parcial do Executivo à Lei Geral dos Táxis, outra derrota amargada por Marchezan. Apenas no final do dia, após requerimento do vereador Dr. Thiago (DEM), propondo a inversão da pauta – de maneira a ser votado primeiro o PLCE 08/18 ao invés do PLCE 07/18, como estava previsto – teve início a votação das emendas, seguida pela apreciação do projeto.

Com a vitória, os municipários deixaram a Câmara em uma caminhada emocionante pela Avenida Loureiro da Silva até o Largo Zumbi dos Palmares, onde fica o Simpa. Ao longo do percurso, receberam apoio de pessoas que passavam de carro e bicicleta.

Vitória do simpa

A direção do Simpa agradece à categoria e aos vereadores e reafirma o valor da união, da garra e da mobilização dos servidores que nunca esmoreceram, mesmo diante do tratamento autoritário e indigno recebido ontem, escrevendo assim mais um belo capítulo da história de luta e resistência dos trabalhadores de Porto Alegre.

Veja como votou cada vereador:

Câmara - votação

Galeria de imagens do Simpa

 

 

 

 

Fonte: CUT-RS com Simpa