Central Única dos Trabalhadores

Aliado manobra e processo contra Eduardo Cunha volta a estaca zero na Câmara

2 fevereiro, terça-feira, 2016 às 8:59 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

O presidente da Câmara,  Eduardo Cunha, fala à imprensa

Cunha manobra

Em mais uma manobra para protelar o processo de cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o vice-presidente da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), determinou que o Conselho de Ética anule a sessão em que foi aprovada a admissibilidade do processo de cassação do peemedebista, no fim do ano passado. Na prática, a decisão faz o caso retornar ao início, suspendendo a votação do relatório de Marcos Rogério (PDT-RO), aprovado em 15 de dezembro.

Maranhão enviou ofício ao presidente do conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), na tarde desta terça-feira (2), determinando que o processo volte à fase de discussão anterior à admissibilidade.

A determinação foi em resposta a um recurso do deputado Carlos Marun (PMDB-MS), que reclamou da ausência da possibilidade de pedido de vista do parecer do relator Marcos Rogério.

Com a manobra, Maranhão, que é aliado de Cunha e também é investigado na Operação Lava Jato, tenta atrasar ainda mais o processo, cuja representação foi protocolada em outubro mas só dois meses depois conseguiu vencer o estágio inicial.

O presidente do conselho, José Carlos Araújo, afirmou que vai acatar a determinação de Maranhão e retomar a discussão do parecer do relator, para evitar novas protelações. O relator afirmou que ainda vai analisar se inclui novos fatos em seu parecer ou se manterá o anterior, analisando as informações posteriormente.

 

Fonte: Brasil 247