Central Única dos Trabalhadores

Agricultura familiar gaúcha se mobiliza para enfrentar pandemia de coronavírus

2 abril, quinta-feira, 2020 às 9:50 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

Agricultura familiar

Agricultura familiar

Sul21 - A RedeCoop, rede de cooperativas da agricultura familiar do estado, está mobilizando agricultores familiares, entidades e consumidores para enfrentar os impactos sociais e econômicos decorrentes da pandemia de coronavírus. Com o necessário isolamento social, fechamento das escolas e paralisação das feiras livres, a produção dos agricultores está represada com risco econômico para as cooperativas e famílias de agricultores, e insegurança para populações mais vulneráveis do ponto de vista alimentar.

A estratégia, articulada com outros atores do estado, como Consea, Emater, CUT, Unicafes, Via Campesina, sindicatos, parlamentares e movimentos sociais, tem duas iniciativas imediatas. A primeira, explica o presidente da RedeCoop, Charles Lima, é cobrar do governo federal uma orientação clara para que estados e municípios possam executar os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). 

“O programa representa hoje cerca de 80% dos contratos das cooperativas da nossa rede”, afirma Charles. A RedeCoop reúne 12 mil agricultores de 44 cooperativas em 31 municípios do estado. “Para manter as cooperativas operando e os agricultores produzindo, é necessário que o governo federal mantenha os repasses aos estados e municípios, que por sua vez, precisam garantir a compra dos alimentos. Sem essa garantia, o agricultor paralisa a produção, o que gera uma enorme insegurança alimentar e nutricional para os consumidores dos centros urbanos. Eu diria até, que corremos risco de desabastecimento”.Com a cobrança de entidades da agricultura familiar, o Congresso já aprovou uma alteração na lei da alimentação escolar, exclusiva para situações de calamidade pública, como a pandemia de coronavírus.

Charles Lima, presidente da RedeCoop

O texto propõe que estados e municípios garantam alimentos às famílias de estudantes da rede pública de ensino, mas não especifica como a operação será feita nos municípios. Com a mudança, os alunos poderão receber os alimentos adquiridos com recursos do Pnae. “Essa é uma solução imediata que garante os recursos e pode ajudar a liberar os estoques de alimentos represados nas cooperativas e possibilita que os agricultores continuem produzindo”, pondera Charles.

A segunda ação da articulação da RedeCoop ajuda a resolver outro problema da pandemia: o risco de insegurança alimentar para famílias em situações de vulnerabilidade. “Criamos uma cesta popular de alimentos da agricultura familiar, com itens essenciais como arroz, feijão, macarrão e leite, a baixo custo, utilizando a nossa estrutura e logística e os alimentos que ainda estão estocados”, explica Charles.

Descarregando

As primeiras cem cestas foram compradas pela ADUFRGS-Sindical e doadas para a CUT-RS e para o CPERS. (Foto: Divulgação)

A RedeCoop começou a oferecer a cesta popular nesta terça-feira, 31 de março, para entidades e parceiros. As primeiras cem cestas foram compradas pela ADUFRGS-Sindical e doadas para a CUT-RS e para o CPERS. 

A CUT entregou os alimentos a catadores de materiais recicláveis na Ilha Grande dos Marinheiros, Vila Humaitá e Farrapos, e para a associação de moradores da Vila Cruzeiro. O CPERS vai doar os alimentos aos professores da rede estadual de ensino, que seguem com salários cortados e parcelados há mais de dois anos.

A Cooperativa de consumo GiraSol também já disponibilizou a cesta para compra no site (coopgirasol.com.br), com entrega a domicílio.

“Nossa ideia é justamente agregar mais parceiros para enfrentar este momento crítico com mais cooperação, que é o espírito da nossa rede”, aponta Charles. “Estamos conversando com prefeituras, outros sindicatos e movimentos sociais, como o Mães e Pais pela Democracia e o Sintrajufe, para mapear a demanda de pessoas em situação de insegurança alimentar”.

Para adquirir as cestas, as entidades podem entrar em contato pelos telefones e WhatsApp da RedeCoop (51) 99583-4600 e (51) 99880-0807.

Leia mais

CUT-RS entrega cestas básicas e máscaras de proteção ao coronavírus para recicladores de Porto Alegre 

 

Fonte: Manoela Frade – Especial para o Sul21