Central Única dos Trabalhadores

1º Encontro Nacional Híbrido dos Trabalhados em Apps será realizado nesta terça

13 maio, sexta-feira, 2022 às 9:14 am

Comentários    Print Friendly and PDF

Mobilização Uber (2)

Mobilização Uber (2)

A dura realidade sem direitos, as principais reivindicações, a organização e a luta dos trabalhadores em aplicativos e os desafios jurídicos e parlamentares para a conquista de trabalho decente estarão em debate no 1º Encontro Nacional Híbrido dos Trabalhadores em Apps, que será realizado nesta terça-feira (17), das 14h às 17h30, no auditório da CUT-RS (Rua Barros Casal, 283), em Porto Alegre.

Também será possível participar do evento de forma virtual, através da plataforma Zoom, mediante inscrição prévia pelos telefones (51) 99123-7067 e 99839-3797.

O encontro está sendo promovido pelo Sindicato dos Motoristas de Transporte Privado Individual de Passageiros por Aplicativos do Rio Grande do Sul (Simtrapli-RS), filiado à CUT.

Unidos e mobilizados em todo o Brasil seremos mais fortes

“Estamos diante de uma baita oportunidade para debater e trocar experiências e ideias, buscando nacionalizar a nossa organização e as nossas lutas. As plataformas são grandes multinacionais. Ações locais são muito limitadas e não se consegue maiores avanços. Unidos e mobilizados em todo o Brasil seremos muito mais fortes para conquistar direitos, valorização profissional e dignidade”, afirma a presidente do Simtrapli-RS, Carina Trindade.

Carina falando (2)
Foto: Carolina Lima / CUT-RS

Para o secretário de Organização e Política Sindical da CUT-RS, Claudir Nespolo, “o encontro é estratégico para unir, organizar e mobilizar essa importante categoria que trabalha em aplicativos, que sentem a necessidade de avançar nas suas lutas no Rio Grande do Sul e no Brasil por reconhecimento como trabalhadores e trabalhadoras porque não são empreendedores”. 

Claudir no carro
Foto: Carolina Lima / CUT-RS

Plataformas buscam fugir de suas obrigações

O secretário nacional de Relações de Trabalho da CUT, Ari Aloraldo, destaca que “o trabalho em plataforma, já presente em diversas categorias e ramos, é a maior transformação do mundo do trabalho nas últimas décadas, em que as empresas buscam ofuscar suas relações e fugir de suas obrigações, tanto para com seus trabalhadores e trabalhadoras quanto para com o Estado”. 

Contudo, segundo ele, “já estão explicitados por diversos estudos, no Brasil e no mundo, e denunciados pelos movimentos sindical e popular, que se trata da exploração do capital numa intensidade absurda, com sujeição da classe trabalhadora a controles fortíssimos de jornada, cada vez mais extensas para garantir a mera sobrevivência, descontrole de remuneração pelo trabalho, falta de acesso à previdência, repasse de custos, bem como desligamentos unilaterais pela empresa sem sequer espaço para recursos, etc”.

Arizinho
Foto: Roberto Parizzotti 

Para o dirigente nacional da CUT, “essa situação e a necessidade de sua transformação determina a importância da realização do encontro nacional, de forma ampla e massiva”. 

Pressionar empresas de aplicativos e poder público por melhores condições de trabalho

A secretária nacional de Organização da CUT, Graça Costa, ressalta que "esse primeiro encontro nacional organizado pelo Simtrapli-RS é uma iniciativa muito importante". Para ela, "os trabalhadores de plataforma, sejam os motoristas, sejam os entregadores e um universo de outros que estão escondidos em suas próprias casas, vivem uma situação de precarização crescente, sem direitos trabalhistas, sem proteção social".

"Na sua maioria, fazem jornadas extensas, são responsáveis por todo o custo do trabalho, manutenção do carro, da moto, da bicicleta, dos equipamentos que usam e, quando precisam de alguma assistência, por exemplo em caso de acidente, não têm nenhuma cobertura previdenciária", denuncia a dirigente nacional da CUT.

Graça Costa
Foto: Arquivo / Sul21

"A CUT Rio Grande do Sul acompanha e dá suporte à organização dos trabalhadores e trabalhadoras do Simtrapli-RS desde o início e sabe da luta que eles vêm travando durante todos esses anos. Parabéns especial nesse momento pela iniciativa de abrir um espaço nacional de organização, porque só assim, organizados, vamos conseguir pressionar as empresas de aplicativos e o poder público por melhores condições de trabalho e por uma regulamentação que garanta direitos para todos e todas", aponta Graça.

Confira a programação

14h: Abertura, acolhimento e apresentações

14h10: Painel 1: QUAL A REALIDADE, PRINCIPAIS REIVINDICAÇÕES E COMO SE ORGANIZAM OS TRABALHADORES EM APPS

- Carina Trindade – Presidente do Simtrapli-RS
- Leandro da Cruz – Presidente da Fenasmap
- Joe Moraes – Presidente da Alma-RS
- Viviá da Rocha – Presidente do Sincaap-BA

15h20: Painel 2: OS DESAFIOS JURÍDICOS E PARLAMENTARES PARA A CONQUISTA DE TRABALHO DECENTE NOS APPs

- Dr. Renan Bernardi Kalil – MPT/Conalis
- Dr. Antônio Castro Escosteguy – assessor jurídico do Simtrapli-RS
- Deputado Federal Henrique Fontana (PT-RS)


16h20: Debates e encaminhamentos.


17h30: Encerramento

Encontro dos Apps

 

Foto de abertura: Carolina Lima / CUT-RS

 

Fonte: CUT-RS