Central Única de Trabalhadores

1º EGDC aprova moção de solidariedade à luta dos servidores pela manutenção da TVE e FM Cultura como emissoras públicas

30 outubro, segunda-feira, 2017 às 2:26 pm

Comentários    Print Friendly and PDF

EGDC1

EGDC5

Os participantes do 1º Encontro Gaúcho pelo Direito à Comunicação (EGDC) aprovaram por aclamação no último sábado (28) uma  moção de solidariedade à luta dos servidores da Fundação Piratini pela manutenção da TVE e FM Cultura como emissoras públicas.

O evento foi promovido pelo Comitê Gaúcho do FNDC e foi realizado no auditório da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da UFRGS, com mais de 90 comunicadores, dentre jornalistas, estudantes, professores de Comunicação, e dirigentes sindicais.

 

Salve TVE5

Confira a íntegra do texto!

Moção de solidariedade à luta dos servidores da Fundação Piratini
pela manutenção da TVE e FM Cultura como emissoras públicas

Nós, participantes do 1º Encontro Gaúcho pelo Direito à Comunicação (EGDC), realizado nos dias 27 e 28 de outubro na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico) da UFRGS, expressamos nossa solidariedade à luta do movimento dos servidores da TVE e da FM Cultura, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul e Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Rádio e Televisão do Rio Grande do Sul pela preservação da Fundação Piratini e a manutenção da TVE e da FM Cultura como emissoras públicas.

Da mesma forma, repudiamos o ataque brutal do governo Sartori, com o apoio irrestrito do governo Temer e de parte do Judiciário, ao conjunto das fundações estaduais ameaçadas de extinção – além da Fundação Piratini, a Fundação de Economia e Estatística (FEE), Fundação Zoobotânica (FZB), Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec) e Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) -, bem como à Companhia Rio-grandense de Artes Gráficas (Corag).

Todas, e cada uma destas instituições, cumprem papel central na realização de serviços que garantem aos gaúchos e gaúchas os direitos à comunicação, à cultura, ao meio ambiente, à ciência e tecnologia e à gestão eficiente e efetiva dos recursos públicos. Por isto, dizemos: nenhuma fundação a menos!

 

Porto Alegre, 28 de outubro de 2017.

 

 

Fonte: CUT-RS com Comitê Gaúcho do FNDC